Política

CRIVELLA

Crivella parabeniza a militarização do Rio mentindo que foi "sem disparar um tiro"

segunda-feira 21 de agosto| Edição do dia

Crivella lançou um vídeo nas redes sociais parabenizando a militarização do Rio de Janeiro com a ação conjunta da Força Nacional, Polícia Federal, Rodoviária, Civil e Militar. O prefeito do Rio de Janeiro disse que nenhum tiro foi disparado na operação, uma completa mentira já que oficialmentesão 7 mortos no Jacarezinho fruto da operação-vingança pela morte de um policial do CORE, batalhão especial da Polícia Civil.

O prefeito não ouviu todos estes tiros, afinal de contas mora no maior condomínio da Barra, o Península, mas mesmo assim ele tem completa consciência das operações que estão ocorrendo, do terror que completa já 10 dias no Jacarezinho, com inocentes mortos pela ação vingativa da polícia. O prefeito simplesmente preferiu mentir para esconder estes fatos e defender o plano de segurança nacional criado para reprimir negros e pobre.

Enquanto explodem denúncias de arbitrariedades nas favelas do Rio, ocupadas pelos tanques enviados por Temer, e em especial no Jacarezinho e em Manguinhos, com revistas nas bolsas dos moradores, invasões as suas casas e o terror como neste vídeo, chegando a deixar 20 mil alunos sem aula, fechando o comércio e encerrando até a coleta de lixo no local durante os últimos 10 dias.

Ao invés disso, Crivella que muda o discurso dependendo de que lado o vento estiver batendo, usou este sentimento em uma manifestação "pela Paz" organizada com ônibus dados pela Fetranspor (aquela que recebeu isenção fiscal do prefeito) e autoritariamente obrigando os colégios municipais a participar de sua "manifestação" pré eleições 2018. Essa é a "paz" do Crivella, surda para os tiros no morro, "abençoando" a apoiando através da prefeitura a militarização, a opressão e o assassinato dos moradores da favela.

FOTO: Facebook/Divulgação

Pode te interessar: Crivella ajudou a sugar os recursos do Rio antes de virar prefeito

Crivella gastará 70% do orçamento da saúde com OS’s e seus lucros privados

Crivella pretende escravizar a população carcerária para fazer uniformes no Rio




Tópicos relacionados

Marcelo Crivella   /    Militarização das escolas   /    Racismo   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar