Política

Crise nos hospitais do Rio de Janeiro: falta materiais até para "hospitais de referência"

Apésar da falta de materiais, agentes da saúde seguem trabalhando para tentar combater a crise que do corona vírus.

segunda-feira 23 de março| Edição do dia

Todos os dias diversas denuncias vem sendo feitas sobre as condições precárias que trabalhadores da saúde vem enfrentado nessa época do corona vírus. A falta de equipamentos de proteção individual, que são indispensáveis para os funcionários da saúde já está em falta, como mascará cirúrgica, aventais, gorro e luvas. Materiais esses que são indicados no protocolo do ministério da saúde como essencial para o hospital tratar de pessoas com vírus.

Segundo relato de médicos e enfermeiros, a falta de equipamentos chegou ao hospital federal de Bonsucesso, que segundo o ministério da saúde é referencia no tratamento para pacientes com o vírus.

Há, também, denuncias de falta de matérias de proteção no hospital Getúlio Vargas, no federal do Andaraí e no HUPE( hospital universitário Pedro Ernesto) da UERJ.

Segunda a Folha, o medico Júlio Noronha, do hospital federal de Bonsucesso, parou de ir de ir trabalhar, pois apresentou sintomas semelhante a do vírus:

Peguei uma gripe, e como sou grupo de risco, acima de 65 anos, e não estamos tendo facilidade para testar, se recomendou que eu ficasse afastado. Muitos funcionários estão gripados no hospital de Bonsucesso, tantos médicos como outras categorias.

Isso mostra que o capitalismo é incapaz de resolver essa crise. Sendo assim, nos do é necessário exigimos testes massivos já e mais leitos e respiradores para todos que precisarem. Além disso, é necessário nacionalizar a saúde privada e centralizar toda a saúde e colocar a produção farmacêutica e de matérias essenciais para combater esse vírus sob controle dos trabalhadores.
Nossa vida vale mais que o lucro deles!




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    precarização   /    Política

Comentários

Comentar