ENCONTRO ESTUDANTES MEDICINA UNB

Crise na medicina e decadência do modelo biomédico capitalista

Gilson Dantas

Brasília

segunda-feira 14 de maio| Edição do dia

A palestra-debate sobre A decadência do modelo biomédico na medicina capitalista [Brasil] foi realizada no dia 28 de abril passado, na Universidade de Brasília, nos marcos do Encontro Regional de Estudantes de Medicina do Centro-Oeste e Norte [EREMzão].

Foram dias de debate aberto e reuniões de trabalho com estudantes de vários estados brasileiros, em torno da crise e das lutas a levar adiante na esfera da educação médica e das nossas lutas políticas no atual momento nacional do golpismo.

Na palestra abaixo, de 23 minutos, do prof Gilson Dantas, médico pela UnB, que funcionou como ponta pé inicial para um debate sobre o tema, foram explorados elementos como a decadência da proposta da “medicina comunitária” da UnB das origens, a falta de prioridade para a saúde pública no Brasil, a questão de países que confiscaram o grande capital e planificaram sua economia e, por essa via, alcançaram os melhores índices de assistência médica e saúde pública, como Cuba [que somente não avançou mais, por conta de sua burocratização política e isolamento internacional]; como também a questão do modelo de pensamento da medicina no capitalismo, o aparelho formador das faculdades de medicina, com seu projeto de reproduzir “ignorantes eruditos”, legitimados por um “notório saber” cujo conteúdo [em termos de medicina preventiva, científica] é cada dia mais duvidoso porque cada dia mais mercantilizado.

Essas e outras ideias – na linha de crítica à medicina do capital – podem ser conferidas no vídeo abaixo:




Tópicos relacionados

Capitalismo   /    medicina do capital   /    Saúde

Comentários

Comentar