Internacional

ESTADOS UNIDOS

Criminoso: 37 crianças imigrantes infectadas com Covid-19 em abrigos de Chicago

Os casos de coronavírus continuam aumentando nos abrigos de imigração dos EUA.

quinta-feira 16 de abril| Edição do dia

As más condições em que as crianças imigrantes vivem em abrigos
americanos refletem-se no aumento diário dos casos de coronavírus.

Os Estados Unidos continuam liderando com o maior número de casos de
infectados e mortos pelo Covid-19. Os abrigos para crianças migrantes
não são exceção: "Em um abrigo para 70 crianças em Chicago, na segunda-feira (12) havia 19 crianças infectadas e dois funcionários, no dia de hoje subiu para
37 casos."

É sabido que as condições em que vivem as crianças que foram separadas
de seus pais ou que chegaram ao norte sozinhas são terríveis. Não
existem medidas mínimas de saúde, como luvas, máscaras, gel
desinfetante, precaução de distanciamento social ou qualquer
tratamento para pessoas infectadas.

Há pouco tempo, documentos oficiais de casos de abuso por agentes de
fronteira dos Estados Unidos foram divulgados.

Leia Mais: Abusos contra crianças migrantes nos EUA: uma realidade horrível

Agora, a juíza Dolly M. Gee, do Tribunal Distrital dos Estados Unidos,
ordenou a libertação de crianças imigrantes detidas com medo de que
elas adoeçam pelo coronavírus. Isto se deu por causa de um relato de
quatro crianças infectadas pelo vírus detidas em um abrigo em Nova
York.

Alguns advogados representando crianças migrantes disseram que o
governo continua forçando as crianças a ir a tribunal,
independentemente do risco de contágio.

As políticas xenofóbicas e racistas do governo Donald Trump tornaram a
estadia dos migrantes que chegam ao país cada vez mais difícil. Hoje
essa situação piora em meio à pandemia. É urgente exigir direitos
plenos a todos os trabalhadores internacionais, assim como medidas de
atenção urgentes, começando pelo fechamento imediato dos centros de
detenção de migrantes e que visem uma atenção efetiva à crise.




Tópicos relacionados

Coronavírus e racismo   /    Coronavírus   /    Donald Trump   /    Racismo EUA   /    Internacional

Comentários

Comentar