Sociedade

TRAGÉDIA

Criança de 8 anos morre por bala perdida disparada durante comemoração pró-Bolsonaro

Um garoto de 8 anos morreu na noite deste domingo, em Ponta Grossa(PR), depois de ser alvejado por um disparo de arma de fogo. A tragédia ocorreu no bairro Jardim Carvalho. Um homem foi preso em flagrante e foi apreendida com ele a arma. O tiro teria sido acidental e foi disparado durante comemoração da vitória do reacionário de extrema direita Jair Bolsonaro para presidência.

segunda-feira 29 de outubro| Edição do dia

Um garoto de 8 anos morreu na noite deste domingo, em Ponta Grossa(PR), depois de ser alvejado por um disparo de arma de fogo. A tragédia ocorreu no bairro Jardim Carvalho. Um homem foi preso em flagrante e foi apreendida com ele a arma. O tiro teria sido acidental.

Ainda são poucas as informações sobre o episódio. Conforme foi apurado pelo portal aRede, um rapaz estava na casa do vizinho e fazia o manuseio de uma pistola. A arma teria sido disparada duas vezes. O primeiro disparo não teve consequências. O segundo atingiu o menino que se encontrava no portão da residência.

Os pais da criança colocaram ele num veículo e seguiram em direção à região central em busca de ajuda. Na avenida Monteiro Lobato, conseguiram para um ambulância. O siate atendeu a criança, mas ela morreu no local.

A tragédia aconteceu ontem a noite após as apurações da eleições onde manifestantes estavam fazendo manifestações pró-Bolsonaro. Onde há muito relatos que seus seguidores estavam dando tiros de armas de fogo para cima. O garoto de 8 anos foi vítima de uma bala perdida disparada por um apoiador do recém eleito presidente de extrema direita Jair Bolsonaro.

É um total absurdo o fato ter ocorrido durante as comemorações da vitória de Bolsonaro que incita a violência contra negros, mulheres e LGBTs, onde muitos casos de violência como este que já vem ocorrendo desde o 1° turno das eleições, como a morte do mestre Moa por 12 facadas por um apoiador de Bolsonaro.




Tópicos relacionados

Extrema-direita   /    Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Sociedade

Comentários

Comentar