Política

Coronel da PM que comandou a repressão zomba de jovem que teve olho perfurado

Diana Assunção

São Paulo | @dianaassuncaoED

segunda-feira 5 de setembro| Edição do dia

O tenente-coronel da Polícia Militar Henrique Motta, que comandou a operação policial na manifestação contra o governo de Michel Temer deste domingo (5), ironizou a estudante Deborah Fabri, 19, que teve o olho perfurado no ato de quarta-feira (31), em uma postagem no Facebook.

A imagem, compartilhada no perfil pessoal de Motta, mostra um "tweet" da jovem de 2015, em que ela afirma ser a favor de "qualquer ato de qualquer destruição em protesto de cunho político que tenha objetivos sólidos" e a mensagem postada pela estudante na quinta-feira (1º), após ser liberada do hospital. Entre as imagens, os dizeres: "quem planta rabanete, colhe rabanete".

Já se viram inúmeros casos de investigação policial pelas informações das redes sociais, e que agora é utilizada pelos próprios repressores contra manifestantes que foram brutalmente agredidos. Como se as opiniões políticas da jovem fossem a justificativa que autoriza a polícia a praticamente retirar-lhe a visão de um olho.

Deborah é um dos sete feridos após o início da repressão policial na rua da Consolação, na manifestação de quarta-feira. Ela relatou a médicos ter sido atingida após a explosão de uma bomba. Não é certo que ela tenha perdido totalmente a visão do olho esquerdo, mas a recuperação é improvável, afirmou o diretor operacional do Hospital de Olhos Paulista, Willian Fidelix.

O perfil do policial também possui postagens de cunho claramente golpista e de apoio a Michel Temer. Uma delas, de 20 de maio, traz uma montagem da foto do elenco do filme "Aquarius", que protestou contra o impeachment no Festival de Cannes. Os dizeres dos cartazes foram substituídos pela frase "somos babacas".

Não à toa, comanda a PM paulista com o aplauso de Alckmin, a serviço de instalar nas ruas a correlação que verdadeiros bandidos políticos - parte de uma direita alimentada pelo PT - conquistaram no parlamento.

Nesta segunda-feira, o coronel compartilhou uma imagem de uma página intitulada "Em terra de esquerdista quem tem cérebro é Rei", que questiona os protestos contra Temer.

Enquanto isso, o golpista tucano Alckmin defende sem rédeas seus cães bestiais, dizendo que "o fato é que tem depredação e ainda querem passar a história de que a polícia é que é a culpada".

Essa corporação paulista, que assassina mais que todas as policiais nos Estados Unidos juntas e que é tão racista quanto, é a tropa de choque do governo golpista - quer em sua versão militar ou civil - e buscará conter qualquer explosão de indignação contra o avanço da direita, como fizeram a semana toda. Em sua miúda massa cinzenta, tem como único guia o lema "abrir fogo". Mais uma vez nos solidarizamos com Deborah e dizemos que a repressão policial do governo golpista - uma polícia que repudiamos em qualquer versão, e para a qual não defendemos apenas que se desmilitarize, mas que desapareça pela força das massas - não deterá a juventude e os trabalhadores na luta pelo Fora Temer.




Tópicos relacionados

Impeachment   /    Repressão   /    Política

Comentários

Comentar