Educação

EM GOIÁS

Contra a privatização: ocupação e cadeiraço

Contra o projeto do governador tucano de transferir a administração das escolas públicas de Goiás para as chamadas Organizações Sociais estudantes do Colégio Estadual Robinho Martins de Azevedo, e de outras escolas que também se encontram ocupadas em Goiânia, realizam uma manifestação pelas ruas do bairro nesta segunda-feira (4). Seguindo o exemplo dos secundaristas de São Paulo , o grupo realizou um “ “cadeiraço”, isto é, um caminhada com as cadeiras utilizadas no dia a dia escolar penduradas ao pescoço.

terça-feira 5 de janeiro de 2016| Edição do dia

Mesmo depois de terem passado Natal e Ano Novo nas escolas ocupadas a luta segue firme é o que disse a aluna Bárbara Martini, de 17 anos: "Esse é um ato dos estudantes secundaristas para chamar a atenção da sociedade sobre o projeto das OSs, para que a sociedade nos ajude a cobrar da Secretaria de Educação um diálogo sobre esse projeto. Até hoje não houve nenhum diálogo. Também é para mostrar que o movimento está ativo, mesmo com o Natal e Ano Novo.

ESTADO VEIO QUENTE NÓS JÁ TE FERVENDO

A onda de ocupação que no próximo sábado dia 09 completa u mês se realizar seguindo exemplo dos secundaristas de São Paulo e ate o momento do fechamento dessa edição conta com 24 unidades em Goiânia e mais quatro cidades. Na capital são 11 colégios: José Carlos de Almeida, Robinho Martins de Azevedo, Lyceu, IEG, Colu, José Lobo, Murillo Braga, Ismael Silva de Jesus, Pedro Gomes, Cora Coralina e Presidente Castelo Branco.

Anápolis, a 55 km de Goiânia é a cidade com mais colégios ocupados. Ao todo, são nove escolas: Hertha Leyser Odwyerm, Américo Borges de Carvalho, Carlos de Pina, Padre Fernando, Jad Salomão, José Ludovico de Almeida, Frei João Batista e Polivalente.

Em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana, os colégios Cecília Meireles, Nova Cidade e Villa Lobos também foram ocupados no ato contra as OSs.

Na cidade de Goiás, o Colégio Estadual de Aplicação Professor Manuel Caiado também foi ocupado.

Em São Luís de Montes Belos, na região central de Goiás, os estudantes acampam no Colégio Estadual Costa e Silva.

Esquerda Diário tal como fez em São Paulo está seguindo de perto e divulgando para todo país essa importante luta secundarista no centro oeste do país. Ao mesmo tempo que nos colocamos a inteira disposição das ocupações para o que necessitarem.

(Foto: Vitor Santana/G1)




Tópicos relacionados

Goiás   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar