Educação

RIO GRANDE DO SUL

Contra Sartori, professores se acorrentam por 24 horas em frente ao Piratini

Professores gaúchos fazem parte da greve que já dura mais de 80 dias contra os ataques do governo Sartori que envolve parcelamentos, atrasos salariais, privatizações e outras medidas.

terça-feira 28 de novembro| Edição do dia

Alguns professores se acorrentaram em frente ao Palácio do Piratini, onde o governador Sartori planeja seus próximos passos de atacar a população e vender o patrimônio público gaúcho, para protestar contra os ataques.

O grupo pretende chamar a atenção da população para o descaso do governo e vão se revesar de 4 em 4 horas até completar pelo menos 24 horas de protesto, iniciando as 10h de hoje (28) e terminando às 10h de amanhã (29).

A iniciativa veio do 20º Núcleo do CPERS que reúne professores de Canoas, Esteio e região. A categoria está a mais de 80 dias em greve, tornando-a a segunda greve mais longa da história da categoria. O que está em jogo nesse conflito é o salário dos professores e servidores em geral, bem como algumas empresas estatais que estão ameaçadas de venda pelo governo. Vejam algumas outras fotos:




Tópicos relacionados

cpers   /    Sartori   /    Greve Professores RS   /    Porto Alegre   /    Crise gaúcha   /    Educação

Comentários

Comentar