Política

PORTO ALEGRE

Contra Marchezan e os empresários do transporte, nossas vidas valem mais que os lucros deles

Na próxima sexta (11) ocorrerão atos de estudantes e servidores contra Marchezan às 09h, na Escola Técnica Parobé, às 12h em frente à prefeitura e as 18h na Esquina Democrática. É necessário unificar a luta contra Marchezan e os empresários do transporte! Nossas vidas valem mais que os lucros deles.

quinta-feira 10 de agosto| Edição do dia

Marchezan (PSDB) é o prefeito da ATP, associação dos empresários do transporte. Suas medidas buscam garantir os lucros absurdos desses poucos empresários enquanto sucateia o serviço prestado à população e precariza ainda mais o trabalho dos rodoviários.

Desde o início do ano as empresas cortam tabelas e linhas, gerando mais demora e superlotação nos ônibus. A prefeitura legalizou essa prática, e vem servindo de justificativa para centenas de demissões de rodoviários. Agora Marchezan extinguiu por decreto a isenção na segunda passagem e pretende atacar a meia passagem para estudantes e professores, e até as isenções para idosos! Quer ainda acabar com o cargo de cobrador, o que fechará milhares de postos de trabalho na cidade.

As empresas alegam prejuízo, mas não temos acesso às suas contas. Somente a abertura de contas e a quebra de sigilo bancário de todas as empresas pode mostrar a real situação do transporte público.

Marchezan ainda quer privatizar a Carris e o DMAE, entregando nas mãos dos empresários essas duas empresas e certamente tornando mais caro e precário serviço tão básico e fundamental como de água e esgoto.

A exemplo do desastroso governo de Sartori, Marchezan também vem parcelando salários e atacando direitos adquiridos pelos servidores. Na educação, impôs o fim do EJA, Educação de Jovens e Adultos, na rede municipal. Atacou o cursinho pré-vestibular destinado a jovens de baixa renda e as bolsas de estudo do UNIPOA, também destinado a estudantes pobres. Na educação básica Marchezan impôs um decreto de reorganização de horários e dinâmica das escolas sem nenhuma discussão com os educadores e comunidade escolar.

Para retirar ainda mais dinheiro da população a prefeitura quer aumentar o IPTU em até 50%, um roubo! Tudo isso para sustentar privilégios da casta política e dos CCs de Marchezan, além de isenções milionárias como a que é concedida aos empresários do transporte (R$18 milhões por ano). A atual gestão ainda extinguiu a SEDA, que atendia animais de rua, tentou acabar com a Secretaria de Meio Ambiente e vem atacando e terceirizando a FASC, que presta serviços de assistência social à população.

Enquanto destroi os serviços públicos e privatiza a cidade, Marchezan debocha da população nas redes sociais. Seja dançando musiquinhas da moda ou mesmo comparando a zumbis os moradores de rua que morrem de frio em baixo das marquises e das pontes de Porto Alegre, Marchezan não parece preocupado com os problemas reais da cidade.

Isso ocorre em meio à maior retirada de direitos da história recente do país por parte do governo golpista de Temer e dos deputados e senadores corruptos do Congresso Nacional: reforma trabalhista, terceirização irrestrita, a PEC do teto de gastos e ainda querem aprovar a reforma da previdência para que trabalhemos até morrer.

Contra esses ataques, trabalhadoras e trabalhadores do país inteiro paralisaram suas atividades na greve geral do dia 28 de abril, quando Porto Alegre também parou. Milhares de jovens e trabalhadores demonstraram enorme combatividade na marcha à Brasília e também no dia 30 de junho, quando estava marcada uma greve geral que não ocorreu devido à traição das maiores centrais sindicais do país como Força Sindical, CUT e CTB.

É essa força da classe trabalhadora e da juventude que pode derrotar Marchezan e todos os ataques. O prefeito tenta manobrar e empurrar a votação da parte dessas medidas para o final do ano, quando tiver férias Por isso é necessário uma grande unidade de todos os setores atacados por Marchezan. Rodoviários, professores, municipários e estudantes precisam estar lado a lado para combater o pacotão de ataques e privatizações.

Contra o lucro dos empresários e em defesa do transporte público de qualidade, apenas os rodoviários e os usuários são capazes de construir um transporte que visa os interesses da população, através da estatização de todo o sistema sob controle dos trabalhadores e usuários.

Na próxima sexta (11) ocorrerão atos de estudantes e servidores. Tanto às 08h na Escola Técnica Parobé, como às 12h em frente à prefeitura e às 18h na Esquina Democrática é necessário demonstrar, nas ruas, a força da luta unificada. Também a organização dessas batalhas deve ocorrer em espaços em comum onde participem representantes dos locais de trabalho e de estudo, e onde se possa ter uma agenda em comum de mobilização. Com uma forte mobilização unificada de todos os setores afetados é possível derrotar Marchezan!




Tópicos relacionados

Marchezan   /    transporte público poa   /    rodoviários poa   /    PSDB   /    Transporte   /    Política   /    Juventude   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar