REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Consultor do Senado ficou chateado com crítica do Esquerda Diário à Reforma da Previdência

quinta-feira 23 de novembro| Edição do dia

Pedro Fernando Nery, economista consultor para o Senado Federal do golpista Temer é um férreo defensor da reforma da previdência, disse num post que o Esquerda Diário estaria “errado” em uma matéria que busca desmascarar as manobras contidas na reforma. Segundo ele:


Acesse à matéria 5 provas de que a “nova” reforma da previdência vai acabar com sua chance de se aposentar e dê sua opinião sobre a Reforma da Previdência diretamente ao consultor.

Primeiramente é uma honra que um senhor como Pedro Fernando Nery discorde do Esquerda Diário. Realmente nosso ponto de vista, abertamente defensor dos trabalhadores, da juventude e do povo pobre, jamais poderia coincidir com as opiniões de um claro entusiasta da reforma da previdência do governo golpista de Temer. Mas dito isso, vejamos agora quem está falseando a realidade, e “não tem ideia” do impacto de mais esse ataque contra os trabalhadores.
O Sr. Pedro Fernando Nery que ensinar ao Esquerda Diário que o Benefício de Prestação Continuada (BPC) garante aposentadoria aos 65 anos sem nenhum tempo de contribuição, e que não será alterado. Interessante notar que uma defesa da reforma por parte dele se dá justamente sobre um ponto que não será alterado. Inclusive porque nem poderia já que o BPC é parte da Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS), e é mantido com recursos provenientes da assistência social, e não da previdência. Como alguém que presta consultoria ao senado poderia ignorar isso? Um mistério.

Mas para além disso, o que ele não diz é que o PBC pode ser usado apenas por deficientes e por idosos cuja renda per capita familiar não exceda ¼ do salário mínimo. Ou seja, R$234,25 por pessoa. Com essa renda é inclusive difícil que o idoso tenha uma sobrevida para além dos 65 anos de idade, já que cada membro de uma família de quatro pessoas nessas condições conta com apenas R$ 7,75 por dia para viver.

Seguindo sua tentativa de parecer muito esclarecido para defender a reforma o economista e consultor do Senado segue dizendo que no texto em questão, o Esquerda Diário fala que não se pode usar o dado da expectativa de vida, mas o da sobrevida. Primeiro, o dado usado no artigo não trata da morte de crianças e jovens, como o consultor afirma, mas da expectativa de vida. O dado de sobrevida é uma estimativa calculada de quantos anos mais um idoso viveria quando se aproxima da idade de se aposentar. Usar esse dado contra o da expectativa de vida é uma manobra que o governo golpista está fazendo há tempos para aprovar a reforma da previdência. E qual é o problema disso?

Contando a sobrevida há uma distorção dos dados. Não se considera sequer a população de por exemplo 36 distritos dentre os 96 de São Paulo, cuja média de vida não alcança os 65 anos. Na Cidade Tiradentes, uma das regiões mais populosas da cidade, não se supera a expectativa de 53 anos de vida. Como calcular “sobrevida” como base para a previdência no que se refere à essa população? Ela nem entraria na média, nem seria considerada. Isso aconteceria com inúmeros outros lugares em que a expectativa de vida é tão baixa que sequer atinge “sobrevida”. Evidentemente, se trata das localidades onde a população é mais pobre, e vive nas piores condições.

Além disso, o consultor do Senado ainda quer dizer que não haverá redução de salário com a reforma da previdência, de todos os que ganham mais de um salário mínimo, que convenhamos não é nenhuma fortuna. Assim, quem se aposentaria com 1,4 salário mínimo passará a ganhar 1,1, o que dá menos de 1200 reais. Nossa quanto privilégio hein?

Em compensação para os políticos corruptos como Temer, ou a imensa maioria dos senadores para quem Pedro Fernando Nery presta serviço, há uma transição sem data prevista que os próprios políticos deverão definir como fazer sobre o regime da sua aposentadoria. E então? Quem defende os privilegiados?
Dessa forma, o que se torna claro como o dia é que os especialistas a serviço do governo golpista de Temer se utilizam de argumentos que buscam confundir a população.

Seu ar de superioridade busca esconder que estão propagando argumentos incabíveis, na tentativa inglória e insustentável de quererem colocar o Esquerda Diário como “defensor dos privilégios de uma elite” (?!). A cada nova resposta, a cada argumento em defesa dos nefastos ataques, como a reforma trabalhista e a reforma da previdência, torna-se claro que quem defende e ataca em nome da elite de privilegiados é o governo Temer, seus políticos corruptos, capitalistas favorecidos com desvios de dinheiro públicos, e seus especialistas pagos para lançar uma cortina de fumaça sobre a realidade das reformas.

* Pedro Fernando de Almeida Nery Ferreira realmente é Consultor Legislativo segundo o portal Senado




Tópicos relacionados

Fora Temer   /    Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Michel Temer

Comentários

Comentar