Internacional

CENSURA NO SUPERBOWL

Conheça o anuncio censurado no SuperBowl

A parte editada que passou na TV mostra a jornada de uma mãe e sua filha indo pela fronteira com os Estrados Unidos e os obstáculos que nele encontra, representação da dura realidade da imigração.

quinta-feira 9 de fevereiro de 2017| Edição do dia

Logo que a rede Fox pediu à companhia Lumber84 para modificar o comercial que apresentaria durante o Superbowl devido que fazia referencia direta ao muro prometido por Trump, a companhia decidiu colocar o na íntegra em sua página na web e televisionar apenas uma versão recortada de 90 segundos.

A parte editada que passou na TV mostra a jornada de uma mãe e sua filha indo pela fronteira com os Estrados Unidos e os obstáculos que nele encontra, representação da dura realidade da imigração.

Ao final mostra o link Jouney88.com, onde está hospedado a versão completa. A filmagem completa termina quando a família encontra um muro imponente na fronteira dos EUA.

Obstruindo a passagem, a mãe desaba em pranto, abraça sua filha e observa um raio de luz vindo de uma abertura na parede, uma enorme porta. A mãe e a filha empurram a porta e entram no país.

O comercial logo mostra um dos engenheiros do muro que dirigia pela estrada com ferramentas e madeira de construção na parte traseira de sua caminhonete, com as quais acabara de construir a porta, aparece junto a mensagem que diz: "La vontade de ter êxito é sempre bem-vinda". O comercial então fica ambiguo, pois recordamos que Trump havia mencionado que o muro teria uma grande porta.

Depois do anuncio no SuperBowl, o site da companhia entrou em colapso e explodiram uma série de polêmicas sobre o anuncio e sua possível censura. Porém, a companhia se apressou a esclarecer seu propósito.

"Temos que manter seguro os Estados Unidos"

Maggie Hardy Magerko, proprietária e CEO da companhia 84 Lumber, declarou à revista People que ela respalda a proposta do muro fronteiriço com o México, porém não teria a intenção de tomar uma posição política, que era somente publicidade emocional.

Disse que o anuncio reflete a ampla gama de reações à situação, incluindo elogios e críticas por parte dos defensores da imigração e os partidários do muro por igual.

"Os Estados Unidos tem que ser seguro, para que possamos ter a liberdade de nos expressar… O muro, creio que representa, para mim, a segurança. Gosto da segurança". E acrescentou: "Não se trata de mim ou apoio ao muro, se trata das pessoas… trata-las como dignidade e respeito… a porta grande e bonita na parede é para que a gente possa ver este país legalmente."

"A vontade de ter êxito é sempre bem-vinda"

O lançamento deste publicidade é parte dos planos da Lumber84 para abrir 20 novas lojas e contratar "centenas" de trabalhadores em 2017.

O anuncio chega no meio de uma debate nacional sobre a imigração e tensões diplomáticas com México para além da ordem executiva que proíbe temporariamente imigrantes procedentes de sete países, de maioria muçulmana que há gerado um descontentamento em amplos setores da população.

Traduzido por Fabricio Pena




Tópicos relacionados

Imigrantes   /    Donald Trump   /    Imigração   /    Estados Unidos   /    Internacional

Comentários

Comentar