Política

Que os capitalistas paguem pela crise

Congresso aprova transferir R$ 1,16 bi do seguro-desemprego ao FGE, para pagar empreiteiras

Congresso aprovou nesta quarta-feira pedido de Temer para cortar R$ 1,16 bilhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) que seria destinado ao seguro-desemprego para destinar este montante o Fundo de Garantia à Exportação (FGE), para cobrir dívidas de outros países com empresas empreiteiras brasileiras.

quinta-feira 3 de maio| Edição do dia

Os parlamentares favoráveis à proposta (PLN 8/18) que abre crédito suplementar ao FGE argumentam que é necessário cobrir a verba do não pagamento de empréstimos feitos a outros países como Moçambique e Venezuela. São serviços de empreiteiras brasileiras prestados nestes países, então, a verba seria paga às empresas que prestaram os serviços.

Contudo, o texto da proposta votada não especifica que a verba será utilizada exclusivamente para isso, podendo ser utilizada também para outros fins. A justificativa não bate também pelo fato de que há um superavit de R$ 4,5 bilhões no Fundo de Garantia à Exportação, ou seja, há verba em caixa para tais pagamentos.

O mais irônico e nefasto da proposta já aprovada no Congresso Nacional é que escolheram exatamente tirar dinheiro de quem não tem nada para transferi-lo às empreiteiras. Os deputados e senadores não escolheram enxugar seus próprios privilégios, tampouco estão preocupados com os montantes de verba destinados aos banqueiros pelo governo através da dívida pública, ou cobrar das grandes empresas que emprestam do governo e não pagam. Escolheram retirar a verba exatamente Fundo de Amparo ao Trabalhador, cortando o seguro-desemprego. Ou seja, fazer sangrar os trabalhadores desempregados transferindo o que teriam de direito para os bolsos dos donos das empresas.

Os trabalhadores que nada tem de culpa em relação aos negócios e comércios estabelecidos pelo governo com outros países são quem paga a conta, salvaguardando sempre os interesses dos mais ricos. A continuidade do golpe no país serve exatamente a estes fins, é a saída que tanto querem Temer, Rodrigo Maia, seus aliados capitalistas e o judiciário treinado pelos imperialistas para a crise, fazer sangrar os trabalhadores cortando tudo que têm de direitos para salvaguardar os interesses dos mais ricos.




Tópicos relacionados

Crise capitalista   /    Trabalhadores   /    golpe   /    seguro desemprego   /    Que os capitalistas paguem pela crise!   /    Golpe institucional   /    Desemprego   /    crise econômica   /    Congresso   /    Política

Comentários

Comentar