Cotas Étnico-Raciais e Sociais

Congregação do Cotuca aprova cotas, e levam votação para o CONSU

Como parte da batalha dos estudantes, mais um passo para avanço das cotas no Cotuca

quarta-feira 23 de maio| Edição do dia

Desde que as cotas étnico-raciais e sociais foram aprovadas na Unicamp, estudantes e funcionários do Cotuca, Colégio Técnico e Ensino Médio ligado a universidade, passaram a discutir a necessidade de cotas em seu Vestibulinho.

Com a criação da Comissão Permanente de Questões Étnico-Raciais do Cotuca foi possível levantar dados étnico e sociais doa alunos, que comprovou que o PAAIS não era suficiente para integrar negros, indígenas e alunos de escolas públicas. E com a aprovação na assembleia dos estudantes, a votação caminhou para Congregação.

A reunião da Congregação, órgão constituído por representantes do Corpo Docente, de Servidores e de Alunos, aconteceu ontem e aprovou as cotas, que agora caminham para serem votadas no Concelho Universitário (CONSU) da Unicamp.

Cotas é só o começo, rumo ao fim do vestibulinho

O Vestibulinho e o Vestibular não são uma simples prova, mas sim um filtro que permite que alguns poucos entrem nos técnicos e faculdades, por isso, a efetivação de cotas, através da luta dos estudantes, servem como um importante ensaio.




Comentários

Comentar