Negr@s

ARTE & CULTURA

Confira a discografia básica de Aretha Franklin, a “rainha do soul”

Cantora americana ficou famosa por sucessos como 'Respect' e '(You Make Me Feel Like) A Natural Woman'. Ela foi diagnosticada com câncer em 2010 e morreu ontem aos 76 anos.

sexta-feira 17 de agosto| Edição do dia

Imagem: JEFF KOWALSKY (EFE)

Nascida em Memphis, no estado americano do Tennessee, em 25 de março de 1942, Aretha Louise Franklin gravou seus primeiros discos aos 14 anos na igreja de seu pai. Logo, em menos de uma década se tornou um grande nome do R&B.

Ficou conhecida como a "rainha do soul" e a canção "Respect" (1967) chegou ao topo das paradas de sucesso. Mas não foi só este fato que fez com a canção e a voz que a conduzia brilhassem tanto.

Composta e gravada originalmente por Ottis Redding, ídolo do soul, a canção conta a história de um trabalhador homem que, ao chegar em sua casa, pede que sua mulher "ingrata" se submeta a ele.

Aretha modificou o arranjo, adicionou vocais de apoio e decidiu bem didaticamente , soletrar "R-e-s-p-e-c-t", trecho que não existia na versão original. Com tais modificações e sua incontestável interpretação, a canção passou a ter o significado contrário , ou seja, passa ser a mulher que exige respeito. Essa versão de Aretha foi gravada em fevereiro de 1967, no estúdio Atlantic Record, em Nova York.

Outros de seus maiores hits foram "(You Make Me Feel Like) A Natural Woman" (1968), "Day Dreaming" (1972), "Jump to It" (1982), "Freeway of Love" (1985) e "A Rose Is Still A Rose" (1998).

Em 1987, ela se tornou a primeira mulher a entrar no Hall da Fama do Rock and Roll.

Sua última apresentação foi em novembro de 2017 em um evento da Fundação Elton John contra a Aids em Nova York, ano em que anunciou seu afastamento dos palcos. Segundo palavras da própria cantora, o anúncio foi "amargo e doce ao mesmo tempo", disse ainda: "A música é tudo o que fiz toda minha vida".

Confira um pouco da discografia:

"Songs of Faith" (1956)

A primeira gravação de Aretha Franklin, quando tinha 14 anos. Apenas voz e piano, que ela toca. São registros das canções gospel que Aretha cantava na igreja batista na qual seu pai era pastor.

"The Electrifying Aretha Franklin" (1962)

Este álbum estabeleceu Aretha como grande cantora. Lançado pela gravadora Columbia, com produção de John H. Hammond, conhecido por seu trabalho com Billie Holiday.

"Unforgettable: A Tribute to Dinah Washington" (1964)

Aqui fica evidente como Aretha já desde jovem imprimia em sua arte toda sua personalidade. As canções famosas de outros artistas ganham novos ares em sua voz.

"I Never Loved a Man the Way I Love You" (1967)

Este foi o primeiro álbum de Aretha a liderar as paradas de rhythm’n’blues e trouxe ainda “Respect”, sua música de maior sucesso em toda a carreira.

"Aretha Now" (1968)

Aretha regrava "I Say a Little Prayer for tou" e lança um disco impecável de soul que é referência para muitos artistas ainda hoje.

"Aretha in Paris" (1968)

Abre com "(I Can’t Get No) Satisfaction", dos Rolling Stones, conta com outro grande hit da cantora, "(You Make Me Feel Like) A Natural Woman". Um grande show.

"Aretha Live in the Fillmore West" (1971)

Famoso pelo dueto com Ray Charles em "Spirit in the Dark" e por ser o único álbum ao vivo de Aretha a chegar ao topo das paradas. É também o show mais aclamado pelos fãs.

"Sparkle" (1976)

Este disco traz Aretha interpretando as músicas que na tela foram cantadas pelos atores no musical com canções de Curtis Mayfield.

"Who’s Zooming Who?" (1985)

Este álbum consta na lista dos 100 melhores álbuns da década de 80 pela revista Rolling Stones.

"A Rose Is Still a Rose" (1998)

Com participação da cantora Lauren Hill que escreveu e produziu a faixa título , também foi um álbum de grande sucesso mundial.




Tópicos relacionados

Black Power   /    cultura   /    Agenda Cultural   /    Música   /    Negr@s

Comentários

Comentar