Mundo Operário

GREVE GERAL

Comitê de Contagem aprova indicativo de assembleia na Vallourec para debater a greve geral

Tassia Arcenio

Contagem, Minas Gerais

terça-feira 27 de junho| Edição do dia

Nesta segunda-feira, aconteceu mais uma reunião do Comitê impulsionado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Belo Horizonte e Contagem, filiado à CUT, e composto por outras organizações com o objetivo de preparar a luta contra as reformas e Temer.

Nós do MRT e Movimento Nossa Classe, repassamos as intensas atividades que estamos fazendo em torno da campanha “Tomar a greve geral em nossas mãos” e o imenso retorno dos trabalhadores e trabalhadoras da cidade, das mais diversas categorias, que recebem nosso material dizendo que “tem que parar tudo mesmo”.

Como viemos colocando no Esquerda Diário, é preciso construir a greve do dia 30, a partir de assembleias e comitês de base, para que os trabalhadores e a juventude possam, a partir dos seus locais de trabalho e de estudo, serem os verdadeiros protagonistas dessa luta, pois só essa aliança é capaz de derrubar Temer e seus ataques de forma independente dos interesses da patronal, da casta política e judiciária e da própria burocracia sindical.

O Comitê aprovou uma assembleia de base na empresa Vallourec, com indicativo para quarta-feira, para que os trabalhadores possam debater e votar a adesão à greve, uma vez que o Sindicato dos Metalúrgicos ainda não havia impulsionado assembleia com a pauta da greve geral nessa empresa que é referência em toda região e foi protagonista de uma importante paralisação no dia 28/04, que contou com o apoio entusiasmado dos trabalhadores efetivos e terceirizados.

Os trabalhadores da Vallourec que já vem há anos sofrendo com ataques patronais, enfrentando demissões, terceirização, e recentemente com uma extenuante jornada de trabalho que faz com que os trabalhadores deixem grande parte de suas vidas dentro da fábrica, têm que tomar a greve geral nas suas mãos para enfrentar todos esses ataques e as Reformas.

A disposição da classe existe e o Sindicato dos Metalúrgicos precisa dar vazão para toda essa combatividade e construir de fato a greve geral na base, deixando claro para os trabalhadores que a greve é um direito, e que contará com o apoio irrestrito do sindicato para toda ação que quiser realizar.




Tópicos relacionados

greve geral   /    Nossas vidas valem mais que o lucro deles   /    #30J   /    Vallourec   /    Contagem   /    Greve   /    Belo Horizonte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar