Mundo Operário

#BREQUEDOSAPPS

Comitê Esquerda Diário Sul convida: Uberização do trabalho, Covid e racismo

O Comitê Esquerda Diário Sul faz um convite para participar da reunião aberta que ocorrerá neste domingo, 28 de junho às 16h, para debater uberização no trabalho, pandemia, racismo, e sobre a paralisação dos entregadores de APP para o dia 1° de julho.

quinta-feira 25 de junho| Edição do dia

No próximo dia 1° de julho, acontecerá a paralisação dos entregadores de aplicativos que ficou conhecida como Breque dos Apps. Contando com uma articulação internacional, essa luta, que começou a ser construída nas últimas semanas e passou a ter bastante notoriedade, é uma importante fonte de esperança para lutadoras e lutadores que viam as lutas nos EUA e as primeiras manifestações Antifascistas e Antirracistas no Brasil.

Os entregadores já vem organizando paralisações e ações espontâneas há tempos para denunciar a exploração e descaso que sofrem pelas empresas. A paralisação no Brasil se dá por reivindicações completamente legítimas como o aumento do valor pago por quilômetro rodado, o aumento do valor mínimo das corridas (que se tornaram ainda menores em meio a pandemia), o fim dos bloqueios indevidos feitos pelas empresas além de medidas elementares como EPIs, auxílio doença (diante do risco de contaminação) seguro de vida, de acidente ou de roubos.

Por isso o Comitê Virtual do Esquerda Diário Sul, convida você a participar da reunião aberta que está marcada para dia 28 de junho (domingo) às 16h para debater esses temas e para nos cercar de solidariedade a luta dessa categoria que sofre com a alta exploração dos empresários no meio dessa pandemia e vem se mostrando cada vez mais combativa. A reunião será através do aplicativo Google Meet.

Veja também: Paralisação dos entregadores no 1º de julho em Porto Alegre: concentração será 10h30 na Andradas

O governo genocida de Bolsonaro, Mourão e militares têm descarregado a crise nas costas dos trabalhadores e trabalhadoras com inúmeros ataques, como as MPs e o não pagamento do auxílio emergencial para muitos. Enquanto isso, os patrões fazem quarentena em suas casas confortáveis. A classe trabalhadora, majoritariamente negra e pobre, sofre sem o mínimo de direitos e auxílio pandemia. É muito importante notar que esse descaso com a vida dos trabalhadores é um resquício da escravidão. Seja pelas balas da polícia, seja pela Covid-19, a vida do povo negro e trabalhador é tirada pelo governo e pelas elites empresariais, que aproveitam a crise para lucrar como nunca.

Talvez lhe interesse: Por que apoiar a paralisação internacional de entregadores de APP em 1 de julho?

Por isso, nós do Esquerda Diário e do Quilombo Vermelho achamos que é o momento para se debater profundamente Uberização do trabalho, Covid e Racismo. Entendemos esta atividade como parte da preparação para o Breque dos Apps, no dia 1° de julho, para que a gente possa entender a realidade e buscar atuar com consciência sobre as contradições atuais forjando uma luta trabalhadora e uma vanguarda capaz de transformar a vida.

Quer participar da reunião? entre em contato conosco na página do Facebook do Esquerda Diário.




Tópicos relacionados

Entregadores   /    motoristas de app   /    Comitês Virtuais do Esquerda Diário   /    ifood   /    Rappi   /    uber   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar