Economia

ECONOMIA INTERNACIONAL

Comércio mundial cresce em previsão mais pessimista desde 2009, segundo OMC

A Organização Mundial do Comércio (OMC) divulgou nesta terça-feira relatório onde apresenta a previsão para o comércio mundial mais pessimista desde a crise financeira que abalou o mundo em 2009.

terça-feira 27 de setembro| Edição do dia

Segundo o relatório, as exportações e importações mundiais vão crescer apenas 1,7% em 2016, contrariando as projeções feitas em abril deste mesmo ano de crescimento de 2,8%. Trata-se da menor expansão comercial desde a crise de 2009.

Se comparado com as projeções do crescimento real do PIB mundial, as previsões são ainda mais preocupantes: “se a projeção revisada for confirmada, 2016 será o ano em que, pela primeira vez em 15 anos, a razão comércio/crescimento do PIB mundial ficará abaixo de 1 por 1”, afirma a OMC.

A Organização atribui as razões dessa desaceleração à contração do PIB e das trocas externas de países importantes, como China e Brasil, bem como à desaceleração das compras externas da América do Norte e outras.

Esse quadro agrava ainda mais a crise econômica que vem afetando o conjunto da América Latina. A recessão no Brasil configura um fator importante para a queda do comércio entre praticamente todos os países da América Latina. O Brasil é o principal parceiro comercial dos países do Mercosul, excetuando a Venezuela, figura entre os cinco primeiros parceiros da maioria dos países da região e representa um terço do PIB total da América Latina.

Ou seja, o futuro da economia brasileira afeta diretamente a economia de toda a região e se a tendência apontada pela OMC se confirmar, praticamente todos os países serão afetados ainda mais.




Tópicos relacionados

crise econômica   /    Crise mundial   /    Economia internacional   /    Economia

Comentários

Comentar