Educação

GREVE DOS EDUCADORES RS

Comando de greve do Cpers responde à intenção de Sartori de remover alunos de escolas em greve

sexta-feira 20 de outubro| Edição do dia

Reproduzimos a nota do Comando Estadual de Greve dos educadores do RS sobre a ameaça feita por Sartori e diversas Coordenadorias Regionais de Educação (CRE) de transferir alunos das escolas em greve. Veja:

O governo não respeita os alunos!

O remanejamento de alunos de escolas em greve para instituições que não aderiram a nossa forte paralisação é mais um blefe do governo. Esta é mais uma atitude de desrespeito do governador Sartori com os estudantes, os pais e os educadores.

Não, o governo não respeita os alunos, pois transferi-los para outras escolas traz sérias consequências, entre as quais: ficam afetadas as relações de grupo, especialmente entre os adolescentes, já estabelecidas na turma e na escola; há prejuízos significativos na qualidade do ensino, pois além de encher as salas, os alunos remanejados não terão as aulas recuperadas e, além disso, se rompe a relação do aluno com a própria escola, os colegas, os professores e os funcionários.

Fora isso, existe a questão do deslocamento dos estudantes para as outras instituições. Como isso se dará? O governador consultou os pais para saberem se é isso que eles gostariam, se podem arcar com as despesas e o tempo de levar seus filhos a uma instituição mais longe, por exemplo?

Nosso movimento continua forte, temos mais da metade do total de escolas sem aula. Com mais de 60% dos professores em greve, não vai ter escola em pleno funcionamento suficiente. Não é possível garantir aulas de qualidade com um quadro de superlotação. Quando esse governo vai respeitar a educação? Nossos alunos não são “coisas”, são crianças e jovens que não podem ser tratados dessa forma tão desrespeitosa.

Atacar, ameaçar, amedrontar. Esta tem sido a forma do governo tratar os educadores desde o início da greve da categoria, em 5 de setembro. Já estamos com 46 dias de forte paralisação em todo o Estado. Do início da greve até agora, já foram 4 audiências que com o governo, que só foram realizadas devido a pressão que fizemos. Em nenhuma delas houve a apresentação de alguma proposta que chegasse perto de contemplar as justas reivindicações dos professores e funcionários de escola.

Desta vez, o alvo do governo foram os alunos, os quais quer usar como marionetes para tentar desmobilizar nossa greve. Não vamos permitir!

Pelo respeito que temos aos nossos estudantes, aos pais e a comunidade escolar, resistiremos a mais este ataque do governo.
Não vamos deixar que o secretário da educação, que é um empresário da agenda XX, destrua a educação pública.

Está mais do que na hora de Sartori e sua cúpula empenhar esforços para negociar com a categoria, ao invés de esforçar-se em afrontas aos educadores e a educação pública.

NEGOCIA SARTORI!!!!!

Comando Estadual de Greve

Leia também: Após repressão contra municipários, Marchezan quer avançar na privatização do DMAE

Servidores convocam ato durante julgamento do TCE sobre extinção das fundações do RS

Para derrotar Temer e as reformas, cerquemos de solidariedade as greves do Rio Grande do Sul




Tópicos relacionados

Greve Municipários Poa   /    cpers   /    RS   /    Rio Grande do Sul   /    Sartori   /    Greve Professores RS   /    Greve   /    Crise gaúcha   /    Educação

Comentários

Comentar