Política

DIREITA

Com todo salário da vida, Bolsonaro não chegaria ao total que declarou, segundo blog

segunda-feira 22 de janeiro| Edição do dia

No dia 07 de janeiro, o site da Folha publicou um levantamento que aponta o acumulo de bens declarados da família Bolsonaro, que somam o total de 13 imóveis, carros, motos e jet-ski. Estes bens estão distribuídos entre Jair, Flávio, Eduardo e Carlos Bolsonaro, que somam mais 16,7 milhões de reais.

Alguns destes imóveis foram comprados muito abaixo do valor de mercado. A casa que na época estava avaliada em mais de 1 milhão de reais foi paga pelos Bolsonaros 400 mil reais. Outra casa que estava avaliada em 2,23 milhões pagaram 500 mil reais. Que de acordo com critérios estabelecidos pelo Coaf (Ministério da Fazenda) e do Conselho Federal dos Corretores de Imóveis (Cofeci), a indícios de lavagem de dinheiro. O levantamento aponta que o valor real dos imóveis é cerca de cinco vezes maior que o valor declarado pela família.

Enquanto as maiorias dos trabalhadores não fecham a conta do mês com o salário que recebem, a família Bolsonaro acumulam bens, segundo o levantamento, com o valor muito superior a soma dos salários de toda a vida pública dos Bolsonaros.

No blog da RedeTv, o jornalista Reinaldo Azevedo, faz as contas de quanto teriam acumulado em reais se a família Bolsonaro não tivessem gastado nem sequer um real dos seus respectivos salários:

"Os números a seguir, reitero, apenas ilustram o que não tem explicação. Quando entrou na política, Bolsonaro era um homem pobre. É deputado federal desde 1989. Só para facilitar o cálculo — e isso também dá a medida do absurdo! —, vou fazer de conta que ele recebeu, mensalmente, ao longo de 28 anos, R$ 25.010,69 (ganho líquido de hoje). Seus 336 salários teriam somado, pois, R$ 8.403.591,84. Eduardo está na Câmara desde 2015. Foram 36 salários, totalizando R$ 900.384,84. Carlos Bolsonaro é vereador na cidade do Rio faz tempo: desde 2000, o que totaliza 204 vencimentos, com valor líquido de R$14.266,40. No total, R$ 2.910.354,60. E ainda há Flávio, o deputado estadual (RJ), no posto desde 2003. Em 14 anos, foram 168 vencimentos líquidos de R$ 18.786,88: ou seja, R$ 3.156.195,84.
Tudo somado, chega-se a R$ 15.370.527,12, um valor inferior ao patrimônio de R$ 16,7 milhões!
"

Isto, sem contar que Jair Bolsonaro, no ínicio do mês, em sua rede social publicou que teria devolvido aos cofres públicos entre 2010 e 2017 o valor de R$ 1,291 milhão de reais. Apesar de todos os seus imóveis Jair e Eduardo Bolsonaro recebem mensalmente um auxilio-moradia no valor de 6.167 reais.

Parece que a família que queria acabar com a roubalheira e os privilégios que ganham os políticos, é diretamente beneficiada com os mesmos, e até hoje não se incomodaram nenhum pouco com todo o patrimônio declarado que acumularam em todos esses anos.

Enquanto a classe trabalhadora sonha com a casa própria, Bolsonaro faz um vídeo de 11 minutos para tentar, sem sucesso e com sua ironia e deboche de sempre, explicar de onde vem tantos imóveis.

Os Bolsonaros e muitos outros políticos desse mesmo conchavo, enriquecem e fazem fortuna enquanto destilam todo o seu ódio, machismo, racismo e lgbtfobia contra a classe trabalhadora, que mais cedo ou mais tarde irá se levantar e varrer toda essa corja para lata de lixo da história.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar