Política

DENÚNCIA CONTRA TEMER

Com recorde para se livrar de denúncia, Temer vai receber 42 deputados em 1 dia

Temer fará hoje a façanha de se reunir com pelo menos 42 deputados no Palácio do Planalto, para tentar barrar a denuncia feita por Rodrigo Janot à Câmara dos Deputados.

terça-feira 3 de outubro| Edição do dia

ARTE: Jota A

Faltando um dia para a análise na Câmara dos Deputados da segunda denúncia contra Michel Temer (PMDB), nesta terça (3) o presidente da república fará a façanha de se reunir com pelo menos 42 deputados no Palácio do Planalto. As 20 audiências (coletivas e individuais) começaram às 10h da manhã e se estenderão até depois das 21h30.

Temer repete o procedimento que utilizou para neutralizar a primeira denúncia do ex-procurador-geral Rodrigo Janot à Câmara. Porém dessa vez o presidente demonstra maior preocupação em garantir a quantidade de votos suficiente para arquivar a nova denúncia buscando todos parlamentares da base governista e conquistando novos aliados que haviam se coloca provisoriamente contra os planos de Michel Temer na denúncia anterior como Luiz Lauro Filho (PSB/SP), Luis Carlos Heinze (PP/RS) e Carlos Andrade (PHS/RR).

As denúncias contra o presidente e os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência são por obstrução da justiça e organização criminosa. A maratona de reuniões hoje indica que se o presidente tiver sucesso em acordos com os deputados, o caminho da denúncia será impedido de ser votado no Supremo Tribunal Federal (STF).

Assim como o churrasco de luxo, a disposição em fazer maratona de reuniões infinitas com deputados prova novamente que o presidente é capaz de passar por cima das denúncias se garantir o interesse dos parlamentares. A justiça novamente mostra sua incapacidade de combater a corrupção pois ela própria abre margem para a impunidade de políticos e empresários enquanto do outro lado, não dá liberdade plena para Rafael Braga.

O judiciário e presidente se colocam juntos para atacar os trabalhadores e a juventude. Por isso é necessário uma saída independente para a crise política no Brasil.




Tópicos relacionados

Câmara dos Deputados   /    Governo Temer   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar