Sociedade

XENOFOBIA

Com recorde de brasileiros expulsos, Trump quer acelerar deportações

Segundo as autoridades estadunidenses, o número de brasileiros capturados em suas fronteiras em 2019 superou a marca dos 18 mil, um recorde que pretendem enfrentar acelerando o processo de expulsão

segunda-feira 13 de janeiro| Edição do dia

Os brasileiros são um dos maiores alvos de uma das principais marcas da administração de Trump: as políticas anti-migração. Segundo as autoridades estadunidenses, o número de brasileiros capturados em suas fronteiras em 2019 superou a marca dos 18 mil.

O desejo do governo dos EUA agora para acelerar esse processo é conseguir a permissão de seu governo vassalo brasileiro para fretar voos e pagar para expulsar os brasileiros. Em 2019, o governo brasileiro autorizou somente um voo desse tipo, que trouxe de volta 70 cidadãos brasileiros deportados, e que chegou ao país em outubro, aterrissando no aeroporto de Confins, em Minas Gerais. Anterior a este, se reporta outro voo semelhante realizado dois anos antes, em outubro de 2017.

A política linha dura contra imigração é um dos carros chefes do presidente Trump que prometia a construção de um muro separando os EUA na fronteira com o México. A barbárie dessa política teve expressões como a construção de prisões temporárias, sem a mínima condição de dignidade, para prender os migrantes com até a separação de pais e filhos. Imagem de crianças em verdadeiras jaulas chocaram todo o mundo, algumas chegaram até a morte.

Veja mais: Brutal: Menina de 7 anos morreu desidratada sob custódia da patrulha de fronteira dos Estados Unidos

Enquanto Bolsonaro professa sua devoção por Trump, o presidente estadunidense revela toda sua xenofobia e desprezo pelos brasileiros. A politica de submissão do Brasil aos EUA promovida por Bolsonaro em nada reverteu em benefícios para o Brasil. Esse anúncio do governo estadunidense é apenas a mais recente mostra disso.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Donald Trump   /    Sociedade

Comentários

Comentar