×

Inflação dos combustíveis | Com primeira refinaria privatizada, Bahia tem diesel mais caro do país: pela reversão imediata das privatizações!

A refinaria Mataripe, que abastece a Bahia, foi a primeira privatizada da Petrobrás e hoje, frente à crise e à inflação, registra os maiores preços do diesel no país. Diante dos ataques de Bolsonaro à Petrobrás, é preciso lutar pela reversão imediata de todas as privatizações.

sexta-feira 13 de maio | Edição do dia

imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil

A refinaria de Mataripe, responsável pelo abastecimento da Bahia e outros estados no nordeste, registrou os maiores preços do diesel na semana passada, por R$7,66 o litro.

Em meio à crise econômica e à inflação que Guedes e Bolsonaro respondem com a sua política de ataque aos trabalhadores, a privatização coloca os preços dos combustíveis nas mãos do mercado financeiro e nos dos interesses dos grandes capitalistas nacionais e estrangeiros, influenciando diretamente o preço de todos os bens de consumo e precarizando ainda mais a vida dos trabalhadores e do povo pobre. A refinaria de Mataripe é exemplo das consequências nefastas da privatização, pois foi a primeira privatizada da Petrobrás, vendida para Acelen, empresa criada pelo fundo árabe Mubadala.

- Petrobras aumenta preço do diesel na terça (10) para garantir lucro aos acionistas

O estado costumava registrar os preços mais baixos do diesel, mas com a privatização está entre os 8 preços médios mais caros do país em 72% das pesquisas. Enquanto os trabalhadores encaram uma situação de fome ou não conseguem pagar pelo gás de cozinha, o ministro Adolfo Sachsida, bolsonarista indicado pelo presidente à pasta de Minas e Energia para continuar a política de desmonte da Petrobrás, entrega um estudo de privatização da estatal, colocando a nível nacional cada vez mais a possibilidade de preços absurdos, demissões e milhares de famílias na miséria.

Por outro lado, Lula está longe de propor uma alternativa que combata os altos preços e leve até o final o problema da inflação que assola os brasileiros. Sem tocar no assunto de reverter as privatizações e a política de submissão ao imperialismo e ao capital financeiro, Lula e o PT não tem um programa concreto de reestatização e a colocada da Petrobrás sob o controle dos trabalhadores, muito menos com a sua aliança com a direita reacionária que é simbolizada por Geraldo Alckmin, que tem seus próprios interesses financeiros nos altos preços, antagônicos aos da classe trabalhadora.

Por isso, nós do MRT levantamos a necessidade de lutar pela reversão imediata de todas as privatizações e por uma Petrobrás 100% estatal sob controle dos trabalhadores com controle popular, derrubando os aumentos feitos na pandemia e congelando os preços nos valores anteriores à crise sanitária, sem indenizar os grandes bancos e fundos de investimento bilionários. Essas demandas precisam ser exigidas através da organização e mobilização dos trabalhadores em unidade com os setores oprimidos, com um plano de luta construído pelas centrais sindicais.

Leia também: ED Comenta: Novo aumento dos combustíveis




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias