PRIVATIZAÇÕES

Com plano neoliberal, Bolsonaro avança com privatização da Eletrobrás

Na quinta-feira (01) a Eletrobrás afirmou que Jair Bolsonaro autorizou que sejam aprofundados os estudos para a privatização da estatal. Um grande presente do capital financeiro que anseia por mais ataques com a aprovação da reforma da previdência na câmara.

sexta-feira 2 de agosto| Edição do dia

Bolsonaro deu sinal verde para aprofundar os estudos que serão base para privatizar a Eletrobras. Segundo a estatal, os estudos caminham pra que o processo ocorra a partir do “aumento do capital social, mediante subscrição pública de ações ordinárias da Eletrobrás ou de eventual empresa resultante de processo de reestruturação”.

Processo ainda será avaliado pelo Congresso Nacional. Mas apenas com o anúncio, as ações ordinárias alcançaram máximas históricas, terminando a sessão com avanço 6,9%, mostrando a sede do capital financeiro internacional na privatização de mais uma empresa. Profundamente ligado com o plano de recolonização do país que o imperialismo tanto almeja.

O plano de privatização da Eletrobrás começou no governo Temer que previa receitas de R$ 12 bilhões. A luta demonstrada pelos trabalhadores na greve geral de 2017 freou esse plano, junto com a reforma da previdência. Justamente pela aprovação e relativo fortalecimento do governo e do congresso de Maia, a privatização da empresa volta a cena, e já começou com a absurda entrega da BR distribuidora.

São vários os planos estudados para concretizar mais um ataque de conjunto à classe trabalhadora, vendendo nossos recursos aos grandes interesses internacionais. Só a força da juventude, em aliança com os trabalhadores contra a reforma da previdência e as privatizações pode barrar esse ataque.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Eletrobrás   /    Privatização

Comentários

Comentar