PSDB

Com patrimônios milionários, Doria declara ter ficado "mais pobre" após mandato

O magnata milionário do PSDB declarou patrimônio de R$ 189 milhões ao TSE este ano e, no ano passado, declarou o equivalente a R$ 193 milhões. De acordo com o levantamento, supostamente o tucano teria ficado "mais pobre" mesmo após um ano e cinco meses na Prefeitura de São Paulo, levantando suspeita em sua declarações patrimoniais.

quarta-feira 15 de agosto| Edição do dia

Doria, o empresário que possui um "palácio" particular (com casa de 3.304 m² construídos e 7.883 m² de terreno, com piscina e quadra de tênis, área de lazer com campo de futebol gramado e iluminado, sendo a 4ª maior mansão de SP) estimado em R$ 51 milhões em bairro nobre no qual inclusive já houve apontamento de sonegação de impostos, é ironicamente o grande defensor da "meritocracia".

O direitoso é um dos pré-candidatos mais ricos de toda a eleição, se não o mais rico. Na lista de bens, possui cinco casas, nove empresas, dois Porsches, duas Pajeros, além de obras de arte e investimentos no Brasil e nos EUA. Isso tudo é o que está declarado, sem contar o apartamento em Miami que o próprio tucano já assumiu ter comprado no valor de U$ 231 mil. Entretanto, como a propriedade não está em seu nome, isso não entra na contabilidade.

Mas e o que não é declarado como patrimônio e não entra na contabilidade? E como é possível que, mesmo após mais de um ano de gestão, o tucano tenha patrimônio declarado inferior ao do ano passado?

De acordo com o declarado este ano, Doria "ficou mais pobre" após sua passagem de um ano e 5 meses pela Prefeitura de SP. A única explicação plausível para este fato é que muito provavelmente o tucano atua escondendo bens e patrimônios.

Esses privilégios são sustentados em grande medida por dinheiro público e em base a falta de moradia para enormes parcelas da população. Além de apoiador do golpe institucional e de ser "humilde" herdeiro das capitanias hereditárias, o magnata milionário do PSDB ligado à Fiesp, junto a Skaf, lidera as pesquisas de intenções de voto a governador em São Paulo.

Fica evidente que Doria apenas pode defender os interesses de empresários e dos ricos e quanto aos trabalhadores apenas pode oferecer descarregar em suas costas o peso da crise.




Tópicos relacionados

Eleições 2018   /    João Doria   /    PSDB

Comentários

Comentar