Sociedade

NEGACIONISMO

Com país à beira do colapso nas UTIs, Bolsonaro minimiza: “saúde sempre teve problemas”

Enquanto o país bate novo recorde na média móvel de mortes por coronavírus e mais da metade dos estados brasileiros estão à beira do colapso nas UTIs, Bolsonaro honra seu negacionismo e minimiza o caos na saúde em meio ao pior momento da pandemia no Brasil.

segunda-feira 1º de março| Edição do dia

Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Nesta última semana, o Brasil bateu novo recorde na média móvel de mortes, com 1.208 óbitos por COVID nos últimos sete dias. Ainda, nesse momento, mais da metade dos estados brasileiros estão com taxas de internação por COVID-19 acima de 80% nas UTIs da rede pública de saúde.

Os números e os relatos dos trabalhadores da saúde não deixam dúvidas: estamos no pior momento da pandemia no país. Mesmo assim, honrando seu negacionismo, o presidente Bolsonaro escreveu em suas redes ontem (28) que “A saúde no Brasil sempre teve seus problemas. A falta de UTIs era um deles e certamente um dos piores”. Grande demagogia.

Veja também: Colapso nas UTIs, crianças morrendo e desemprego, mas pioridade de governos são reformas

Já estamos há 1 ano desde o começo da pandemia no Brasil e se a falta de UTIs sempre foi um problema, já deveria estar resolvido. Ao contrário disso, o governo de Bolsonaro e Mourão não utilizou toda verba destinada para o combate ao coronavírus.

A verdade é que o governo federal, junto do conjunto dos golpistas, do Congresso e do STF, prioriza o pagamento da fraudulenta e ilegítima dívida pública e a implementação de reformas e ataques aos trabalhadores em detrimento da vida da população. Para comprar votos dos congressistas, dinheiro público é destinado facilmente, para salvar vidas não.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Negacionismo   /    Desfinanciamento da saúde pública   /    Crise do Coronavírus   /    Crise na Saúde   /    COVID-19   /    Pandemia   /    Coronavírus   /    Saúde Pública   /    Governo Bolsonaro   /    Hamilton Mourão   /    Jair Bolsonaro   /    Sociedade   /    Política

Comentários

Comentar