Política

PEC 241/55 NO SENADO

Com muita repressão a manifestantes, senadores seguem votação da PEC 241/55

Nem o luto oficial de três dias com a tragédia do Chapecoense, e nem a manifestação de dezenas de milhares na esplanada dos ministérios incomodou os senadores em sua apreciação da PEC 241/55 que implementa o teto de gastos. Enquanto do lado do fora se reprimia com impressionante violência os que se opõem à PEC, do lado de dentro os senadores seguem o script da votação.

terça-feira 29 de novembro| Edição do dia

O luto oficial de Temer pela tragédia do chapecoense foi "para inglês ver", pois em nada alterou a rotina do Senado.

As dezenas de milhares de manifestantes foram brutalmente reprimidos pela polícia militar do lado de fora.

Iaci, correspondente do Esquerda Diário, falou sobre a manifestação:

Veja algumas imagens da repressão:

E enquanto isso os senadores discutem a PEC. Foram 34 parlamentares que se inscreveram para fazer falas sobre a medida do governo Temer. A PEC já teve sua aprovação em dois turnos na Câmara dos Deputados, e hoje está sendo votado em primeiro turno no Senado. Caso aprovada, ainda deve passar pelo segundo turno na casa.

Às 21:30 a maioria dos senadores inscritos já discursaram e a votação deve ocorrer ainda hoje. Do lado de fora, a repressão aos manifestantes ainda continua. A previsão de Temer é que a medida proposta seja aprovada por ampla maioria, levando assim ao congelamento dos gastos com educação e saúde por 20 anos, o que faz parte dos ataques do governo para descarregar os custos da crise sobre os trabalhadores e a população mais pobre.

Também deve ser votada hoje uma proposta de emenda feita pelo PT de que ocorra um referendo popular sobre se a PEC deve ou não ser adotada. Espera-se que haja mais votos favoráveis ao referendo do que contrários à PEC, mas, de toda forma, insuficientes para que a medida seja implementada.

Acompanhe o debate ao vivo dos parlamentares:




Tópicos relacionados

PEC 241/55   /    Política

Comentários

Comentar