CORONAVÍRUS

Com mais de 150 mil casos oficiais em SP, Doria reabre comércio hoje

Mesmo com toda a subnotificação em decorrência da ausência de testes massivos, SP já conta com mais de 150 mil infectados segundo os dados oficiais. O direito à quarentena, que já era completamente parcial entre a população, com os setores mais empobrecidos trabalhando sem parar, mais uma vez é atacado visando manter os lucros capitalistas.

quarta-feira 10 de junho| Edição do dia

Mesmo com a continuidade do crescimento de infectados em São Paulo, a ordem do dia para o governo de João Doria é reabertura da quarentena. Sem garantir testes massivos, leitos e respiradores, o governo flexibiliza a quarentena e coloca ainda mais trabalhadores sob risco de infecção.

Regiões de grande comércio, como o Brás, amanhecem hoje em todas as lógicas abertas e os trabalhadores (balconistas, repositores etc) ainda mais expostos ao coronavírus. Amanhã, 11/06, até os shoppings irão reabrir.

Em algumas regiões de São Paulo, como no Grajaú, o direito à quarentena nunca foi garantido para os trabalhadores. Nos últimos meses diversas regiões mais pobres do estado e da capital estiveram funcionando quase que normalmente, legando a quarentena às regiões de centro das cidades e mais de classe média.

No Paraná, após a reabertura, o número de infectados já cresceu 700% segundos os próprios dados oficiais. Enquanto a contaminação se acelera na maioria dos estados brasileiros, os governadores colocam o lucro das empresas acima das vidas, mesmo aqueles que demagogicamente falam em ciência como forma de se diferenciar do obscurantismo bolsonarista e desde o começo nega os riscos da pandemia.




Tópicos relacionados

testes massivos   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    João Doria   /    Governo Federal   /    Economia nacional

Comentários

Comentar