Com faturamentos exorbitantes, companhias aéreas descarregam seu descaso nas costas dos trabalhadores

Como vimos nesta terça-feira, LATAM Brasil anunciou, através de uma reunião online, a intenção de demitir 2 mil trabalhadores em todo país, atacando brutalmente os aeroviários e expressando que para eles os lucros importam, nossas vidas não. Com auxilio bilionário do Governo Federal e anos lucrando cada vez mais, Latam em meio a uma crise pandêmica impôs rotina de alto risco de contaminação aos trabalhadores diariamente, expressando desde a base do problema que as nossas vidas não importam aos capitalistas, independendo se iremos morrer de fome, sem trabalho ou pela COVID-19.

quarta-feira 10 de junho| Edição do dia

Vale ressaltar que todos esses ataques são totalmente legitimados pelo governo Bolsonaro, Guedes e companhia, que sendo eles a casta que não responde a nós trabalhadores, se acham no direito de criar em suas conspirações à classe trabalhadora, medidas e caminhos, que segundo eles irão suprir as nossas necessidades, quando na verdade, nos direciona a um caminho de morte e miséria.

Como as MP’s, estas criadas por um governo reacionário e aproveitadas com bastante afinco pelos capitalistas, para reduzir nossos salários, nos oferecer trabalhos precários, tirar nossos direitos e fazer com que sigamos na miséria, foram utilizadas também por outras empresas de aviação, como por exemplo a GOL, uma das principais empresas de aviação do Brasil, que se embasaram na MP de Guedes para reduzir 35% dos salários e jornadas dos trabalhadores, expressando assim como a Latam Brasil que para os grandes empresários, capitalistas e sua corja assassina, indefere se nós trabalhadores iremos morrer de fome ou de covid-19, o que realmente importa são seus lucros e seus privilégios como classe bem favorecida pelo governo, onde com lucros bilionários, nos oferecem as migalhas, a redução dos nossos salários, a precarização do dia a dia, o desemprego.

O sindicato segue em suas negociatas buscando melhores condições para demitir, deixando correr solto demissões em várias empresas de aviação no decorrer dos anos, não se posicionando a nosso favor. Por esse e outros motivos precisamos com urgência levantar um programa emergencial, onde aja mobilização de todas as categorias em apoio aos aeroviários, reivindicando ao sindicato comitês para que possamos discutir e decidir os caminhos e medidas para proteger nossas vidas e nossos direitos frente a essa crise.

Nossas vidas valem mais que os lucros deles e eles que paguem pela crise.




Tópicos relacionados

Paulo Guedes   /    Governo Bolsonaro   /    Abaixo as demissões na Latam!   /    Guarulhos   /    Aeroviários   /    Governo Hollande

Comentários

Comentar