Política

BOLSONARO MUDA SEU DISCURSO

Com avanço da direita na Venezuela, Bolsonaro muda discurso e se diz vítima de perseguição

Giro à direita na política internacional devido às mudanças na Venezuela impactam no Brasil e permitem Bolsonaro mudar seu discurso em relação aos escândalos envolvendo Flávio Bolsonaro.

quinta-feira 24 de janeiro| Edição do dia

Escândalos divulgados pelo MP do Rio apontam que Flávio Bolsonaro está sendo citado na investigação sobre o fato de o ex-assessor Fabrício Queiroz efetuar movimentações financeiras suspeitas. Isso, somado às hipóteses de Flávio Bolsonaro possivelmente ter ligação com a execução de Marielle Franco colocou uma nova conjuntura política em que o governo num primeiro momento se movesse no sentido de desvincular a imagem de Flávio do governo Bolsonaro, com Jair sinalizando rifar o filho para salvar a própria pele: "Se ele errou, terá de pagar o preço".

Agora, com o apoio da oposição de direita ao imperialismo norte-americano e com a autodeclaração do Presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como chefe do Executivo, o que certamente significa um avanço da direita na Venezuela, impacta na correlação de forças favoravelmente à burguesia imperialista, a nível internacional. Neste marco, o presidente Jair Bolsonaro, em posição mais favorável, muda seu discurso: "Nós não estamos acima da lei. Pelo contrário, estamos abaixo da lei. Agora, que se cumpra a lei, não façam de maneira diferente para conosco. Não é justo atingir um garoto, fazer o que estão fazendo com ele, para tentar me atingir."

O caráter desse governo escancara sua lógica mais reacionária, sendo todos parte do mesmo governo que protege criminosos políticos e alimentam crimes de ódio aos setores minoritários e oprimidos. É também parte deste governo abertamente entreguista, violentamente submisso aos interesses norte-americanos, que querem sugar cada gota do petróleo venezuelano e por isso ameaçam intervir na Venezuela para poder controlar política e economicamente a região.

Somente uma saída própria dos trabalhadores e do povo venezuelano pode tirar o país da miséria criada pelo governo de Maduro e impedir o avanço do imperialismo, que só pode significar a continuidade e aumento da mesma espoliação do povo de nosso país vizinho.

Sigamos atentos às medidas que o governo e Bolsonaro se utilizarão para sair da crise aberta que envolve seu filho e inclusive a si próprio.




Tópicos relacionados

Flavio Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Venezuela   /    Política   /    Internacional

Comentários

Comentar