Educação

PROFESSORES RIO GRANDE DO SUL

Com atos e piquetes a greve dos professores do RS ganha apoio e se fortalece

É uma semana difícil para José Ivo Sartori (PMDB), governador do Rio Grande do Sul. Em cada canto do estado professores em greve, alunos e comunidade escolar se mobilizam contra os parcelamentos e as medidas de seu governo. Essa força deve se mostrar de maneira contundente e unificada no ato estadual dos servidores desta sexta (29).

quinta-feira 28 de setembro| Edição do dia

A greve dos professores do Rio Grande do Sul e o apoio que esta luta vem gerando obrigou Sartori a "se curar". Na semana passada o governador, alegando estresse, fez um retiro de luxo para relaxar. Seus planos não deram muito certo e ele teve que voltar à cena nesta semana.

Enquanto Sartori relaxava em meio a paisagens paradisíacas, os professores do Rio Grande do Sul seguiam construindo sua greve. Em cada canto do estado, atos, trancassos de avenidas e rodovias, além de um contagiante apoio popular se propaga a partir da luta dos educadores.

Na quarta-feira o interior do estado foi palco de inúmeras manifestações. Os estudantes da URI organizaram manifestação em apoio aos professores. Também em Boa Vista das Missões a BR-386 ficou bloqueada por educadores e alunos contra Sartori.

Na capital a greve também alcança mais apoio a cada dia. Ainda nesta quarta-feira os estudantes da UFRGS deram início à construção de um comitê em apoio à greve dos professores e em defesa da educação pública.

A quinta-feira deve ser, sobretudo no interior do estado, um dia de intensa preparação. Muitos trabalhadores de cidades mais distantes devem sair ainda na noite e na madrugada de quinta-feira para garantir sua participação na assembleia geral da categoria desta sexta, cuja primeira chamada é as 08h. Do Gigantinho, local onde ocorrerá a assembleia, a categoria parte em marcha até o Largo Glênio Peres, no centro da cidade, para o ato estadual unificado, junto às demais categorias do serviço público contra Sartori. Acompanhe pelo Esquerda Diário.

Pode te interessar: Sartori, cadê o dinheiro dos servidores?




Tópicos relacionados

Rio Grande do Sul   /    Sartori   /    Porto Alegre   /    Caxias do Sul   /    Educação

Comentários

Comentar