Economia

CRISE ECONÔMICA

Com a 18° queda da previsão do PIB, mercado financeiro reduz a alta para 0,85%

É a 18º vez consecutiva que o mercado financeiro anuncia queda na previsão do PIB. A alta do PIB, desta vez, fica abaixo de 1%.

segunda-feira 1º de julho| Edição do dia

Divulgada nesta segunda-feira (1), a pesquisa semanal da Focus, do Banco Central (BC), traz estimativas com base no período até o final do mês de junho. Novamente com estimativa de queda da alta do PIB, ficando em 0,85%. O ponto-médio das expectativas para 2020 permanece em 2.20%.

A primeira pesquisa do ano, em janeiro, a previsão era de 2,6% de alta do PIB para o ano. Em março, começou em 2,3%. Abril registra uma enorme queda, chegando em 1,7%. Maio termina o mês com 1,13%. Junho é o primeiro mês do ano a registrar previsão abaixo do 1%, fechando em 0,87%.

O PIB (produto Interno Bruto) é o medidor dos bens e serviços produzidos no país. Com o nível de crise econômica brasileira, desemprego em massa chagando a mais de 13 milhões no país, trabalhos precários com salários de fome a situação da produção no país é preocupante para os analistas.

A queda contínua da previsão de alta do PIB alerta para um país em contínua crise econômica. A saída que o governo, patrões, mídia e seus aliados aplicam é aprofundar a carestia de vida, cortando direitos elementares dos trabalhadores e povo pobre para proteger a taxa de lucro dos capitalistas.

O carro-chefe do governo reacionário de Bolsonaro é a reforma da previdência, que aprofundará o nível de misérias das massas. Tudo para manter intacto o pagamento da dívida pública brasileira que consome pelo menos metade do PIB nacional, entregando nossos recursos para o bolso de alguns poucos banqueiros. É necessário romper com este mecanismo de saque das nossas riquezas e fazer com que os capitalistas que paguem pela crise.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Que os capitalistas paguem pela crise!   /    PIB   /    Dívida pública   /    Desemprego   /    crise econômica   /    Economia

Comentários

Comentar