Política

CASTA JUDICIÁRIA E POLÍTICA

Com STF liberando 13º e férias para políticos, vereadores querem ganhar o benefício retroativo

Decisão de fevereiro permitiu que políticos recebessem adicional de férias e décimo terceiro gerou milhares de ações judiciais de políticos querendo receber o benefício.

sexta-feira 29 de dezembro de 2017| Edição do dia

FOTO: Roberto Jayme/UOL

No país todo, políticos de diversos cargos, e até ex políticos, estão aumentando a conta dos gastos públicos com o que eles acham que é mais importante: os próprios políticos. A decisão de fevereiro de 2017 que "tornou" constitucional o pagamento de décimo terceiro salário e adicional de férias para vereadores, deputados e até prefeitos, está servindo de base para os políticos votarem o aumento dos seus próprios ganhos.

Tem até ex político entrando com ação judicial para receber o benefício de maneira retroativa, referente à época que exercia o cargo. No Rio Preto, Paraná, ex vereadores entraram com ações pedindo o pagamento referente às legislaturas de 2009 à 2012 e de 2013 à 2016. Segundo esta reportagem, foram 28 ações desde a decisão do STF que permitiu este tipo de pagamento para o município de Alercrim, no Rio Grande do Sul.

A medida de pagamento do décimo terceiro já foi aprovada pelos vereadores de Osasco, que escolheram ganhar um extra de R$ 13,3 mil no final, um privilégio de poucos.

No município de Fernandópolis, vereadores foram "solidários" e além do 13º, resolveram também aumentaram seus salários, assim como aumentaram também o salário do Prefeito André Pessuto (DEM). Ações similares foram constatadas em diversos outros municípios, citaremos aqui alguns: Barreiras (BA), Cuiabá, Vitória da Conquista. Deixe nos comentários sua denúncia sobre os políticos de sua cidade que querem aumentar seus privilégios às custas do povo.




Comentários

Comentar