Sociedade

CRIME DA VALE EM BRUMADINHO

Com 58 mortes e 305 desaparecidos, Vale é acusada de impedir chegada de ajuda a Brumadinho

Até o momento estão confirmadas 58 mortes e ao menos 305 desaparecidos. Ontem circulou nas redes uma denúncia vinda direta do local de civis que estão tentando auxiliar no resgate e estão tendo a passagem impedida pela empresa responsável pelo crime. Veja o vídeo.

segunda-feira 28 de janeiro| Edição do dia

O abominável crime ambiental da Vale, três anos após ter sido responsável pelas mortes e destruição em Mariana, continua aumentando em número de vítimas. Até a madrugada dessa segunda, 28, já haviam sido confirmadas 58 mortes e o número de desaparecidos chegava a 305. Mas já podemos esperar mais vítimas.

Após as escandalosas declarações de Bolsonaro de que o governo não teria “nada a ver” com a questão, o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, defendeu novamente as mudanças para o afrouxamento da lei de licenciamento ambiental.

Além disso, foram veiculadas denúncias gravadas por voluntários no local do rompimento da barragem denunciando que a empresa responsável pelo crime, a Vale, estaria bloqueando estradas e impedindo ajuda de chegar ao local, seja para auxiliar no resgate, seja com mantimentos. Veja abaixo o vídeo:

Não podemos mais aceitar privatizações, é preciso lutar pela re-estatização da Vale e de todos os serviços, sem nenhuma indenização a esses parasitas que lucram com as riquezas do país e mesmo sobre os nossos cadáveres continuam enriquecendo, colocando-a sob gestão de seus trabalhadores e especialistas do meio ambiente, com controle popular para garantir as mais seguras práticas de mineração e trabalho, para que as grandes fortunas do subsolo do país sirvam não mais aos interesses dos imperialistas, mas sim do povo brasileiro, garantindo saúde, educação, transporte e moradia a milhões de pessoas.




Tópicos relacionados

Brumadinho    /    Crime Ambiental    /    Vale    /    Sociedade   /    Meio Ambiente

Comentários

Comentar