Sociedade

MILITARIZAÇÃO DO RIO

Cidade militarizada: Temer pede "plano de segurança" para Rio de Janeiro

Por determinação de Temer, o ministério da Defesa, Justiça e o gabinete de Segurança Institucional terão que elaborar um plano para responder a "crise de segurança" no Rio de Janeiro

segunda-feira 8 de maio| Edição do dia

A ordem de Temer foi anunciada pelo responsável titular do Ministério de Defesa: Raul Jungmann. Sem data para apresentação do plano, Jungmann já anunciou que irá dar respostas e que planeja a militarização da cidade aos moldes que ocorreu nas olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro.

Preocupado com os gastos do plano, Jungmann citou as operações do exército no complexo da Maré: "Quando nós saímos, não entrou o Estado com seu conjunto de serviços. O que aconteceu? Em boa medida, voltou ao que era antes".

O que não é colocado em questão por Jungmann, é que a ocupação do complexo da Maré foi uma das mais pesadas para a população que reside nas favelas, com tanques de guerra nas ruas e o clima de tensão constante.

Com a crise do Rio de Janeiro, os escândalos de corrupção e desvio de dinheiro público por parte do governador Pezão demonstram a situação na qual se encontram os cariocas, de um lado a polícia assassina através da chamada "política antidrogas" que também tem várias ligações com o narcotráfico e milícias, segue dizimando a juventude negra e pobre, e de outro, a Força Nacional de Temer, que demonstra estar disposto a colocar tanques de guerra e fuzileiros nas ruas para evitar manifestações ou qualquer coisa que perturbe a "ordem" de seus ataques, como mostrou a força nacional junto a ALERJ no caso da privatização da CEDAE.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Rio de Janeiro   /    Sociedade   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar