×

Eleições | Chile: mais de 80.000 votos para a esquerda revolucionária em meio a uma eleição polarizada

Com 99% das mesas contadas, a Frente pela Unidade da Classe Trabalhadora, integrada pelo Partido dos Trabalhadores Revolucionários (PTR), promovido pela Rede Internacional La Izquierda Diario, juntamente com várias organizações, obteve 50.791 votos na disputa por uma cadeira no parlamento e 36.248 votos nas eleições para o Conselho Regional (CORE).

segunda-feira 22 de novembro | Edição do dia

Em uma eleição marcada pelo avanço da extrema direita e o surgimento de fenômenos "populistas" como Parisi, vale a pena destacar a participação do Partido de Trabajadores Revolucionarios (PTR, que promove o La Izquierda Diario no Chile) e seus números, com uma campanha trabalhada com afinco por centenas de ativistas e voluntários, e sem financiamento de grandes empresas.

Com um programa que propõe reduzir a jornada de trabalho para 30 horas semanais e aumentar o salário mínimo para $600.000 pesos chilenos, foi em Antofagasta, Santiago, Valparaíso e Temuco que se obtiveram os resultados mais notáveis:

ANTOFAGASTA

Obtendo quase 5% dos votos dos deputados, foram as famílias da classe trabalhadora das diversas cidades da região, juntamente com as organizações territoriais e sindicais, que tomaram esta campanha em suas próprias mãos, expressando como as idéias de ruptura com o capitalismo apresentadas pelo PTR conseguiram se integrar como um fator político permanente na região.

O jovem líder sindical Lester Calderón votou com 3.103 votos e o advogado Daniel Vargas com 1.899 votos.

"É muito importante a campanha que realizamos com diferentes organizações e líderes sociais e sindicais em comunidades como Tal Tal, Tocopilla, Mejillones, Calama e San Pedro. Viajamos pela região e colocamos nossas idéias no centro, como a renacionalização do cobre sob a administração de seus trabalhadores e comunidades, para financiar direitos tais como educação, saúde e pensões", enfatizou Lester.

SANTIAGO

Na disputa por um assento parlamentar na Região Metropolitana, mais de 27.000 votos foram conquistados por candidatos do PTR.

Valeria Yañez, uma jovem atriz e trabalhadora da saúde pública destacou-se no distrito 13 com quase 2.500 votos: "Somos trabalhadores fazendo política, porque não queremos que eles façam política por nós, por isso propomos que cada parlamentar ganhe como trabalhador qualificado, para acabar com os privilégios da política".

Para Dauno Totoro, líder do PTR que disputou uma cadeira parlamentar no distrito 10, estamos entrando num momento em que "será fundamental fortalecer uma voz e uma organização alternativa aos partidos tradicionais, o que coloca sua confiança na força da mobilização dos trabalhadores".

VALPARAISO

Na Quinta Região, cerca de 11.000 votos foram obtidos pelas candidaturas encarnadas por jovens trabalhadores, mulheres e diversidade sexual.

"Estamos cansados deste sistema que condena nossas famílias à pobreza, estou farto de ver como minha mãe ganha a vida trabalhando por um salário que não chega ao fim do mês, criamos estas candidaturas porque estamos convencidos de que esta não é a única vida que podemos ter", disse Omar Riveros, jovem trabalhador, candidato a deputado e ativista pelos direitos da diversidade sexual.

Por sua vez, Antonio Paez, líder sindical da multinacional Starbucks e candidato a deputado na região, disse: "mais uma vez, como PTR, estamos apostando em colocar sobre a mesa uma alternativa da classe trabalhadora".

TEMUCO

Em meio às eleições marcadas pelo estado de emergência imposto pelo governo Piñera para reprimir e levantar uma campanha de terror contra o povo mapuche, Camila Delgado, uma jovem trabalhadora e ex-líder sindical do varejo, conseguiu atrair mais de 2.500 votos na região.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias