Política

REPRESSÃO

Chega em Manaus a Força Nacional para fortalecer a repressão policial

A primeira aeronave modelo C-99 trazendo a Força Nacional desembarcou no Aeroporto de Ponta Pelada, no bairro Crespo, na zona sul de Manaus, por volta das 4h55 desta terça-feira, 10 (horário de Brasília, 2h55 no horário local), com 29 pessoas a bordo. Uma segunda aeronave modelo Hércules chegaria ainda pela manhã, com mais 71 homens. Ao todo, cem pessoas foram destacadas para compor a equipe que reforçará a segurança no Estado.

terça-feira 10 de janeiro| Edição do dia

A medida faz parte do reforço repressivo por parte do governo federal a sete Estados que pediram ajuda para reforçar a segurança do sistema penitenciário local. Além do Amazonas e Roraima, também solicitaram ajuda Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Amazona (SSP-AM), a ideia principal é que o efetivo dê reforço na segurança do entorno das prisões, podendo dar apoio às barreiras, ajudar na recaptura de fugitivos, escolta e guarda de presos que eventualmente precisem se deslocar para algum tribunal, por exemplo.

Retorno

Os 20 detentos que haviam sido transferidos na manhã de segunda-feira, 9, para a unidade prisional de Itacoatiara, na região metropolitana de Manaus, estão retornando para a capital. A informação foi confirmada pelo comando da operação.

A Polícia Militar (PM) informou que a transferência atente determinação da juíza de Execuções Penais do município, Dinah Câmara, para que os detentos retornem à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no centro da capital.

A medida de concentrar os presos na capital e reforçar o policiamento mostra que a solução que os governos procuram é manter os presídios superlotados e fortalecer o policiamento e as medidas repressivas como forma de tentar conter as rebeliões e possíveis novos massacres. A Força Nacional é composta por policiais militares, e o governo deixou claro que não cumprirão o papel de agentes penitenciários, mas sim de atuar no policiamento no entorno dos presídios e nas ruas.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar