MRT

Chamado "Contra a Reforma da Previdência e pelo direito do povo decidir" leva agitação a Barueri

quarta-feira 7 de fevereiro| Edição do dia

Diana Assunção juntamente com a juventude Faísca, além de trabalhadores da região realizaram uma atividade de agitação na entrada do telemarketing CSU, em Barueri, da campanha por uma Greve Geral para que o povo possa decidir em quem votar que barre as reforma da previdência, exigindo que as Centrais Sindicais convoquem uma Greve Geral dia 19/02.

A agitação promovida pelos participantes foi muito bem recebida pelos trabalhadores da empresa. A juventude trabalhadora, que compõem a grande maioria dos trabalhadores de telemarketing, sente de forma mais sensível a crescente precarização das condições de vida imposta pelas reformas de Temer, principalmente a reforma trabalhista. Nas regiões periféricas de São Paulo, ou nas cidades da grande São Paulo como Barueri, a precarização também é mais evidente, sendo que em muitas áreas a expectativa de vida não atinge os 65 anos da reforma proposta.

Diana Assunção, que foi candidata a vereadora pelo PSOL e é referência na luta anticapitalista contra as reformas e defesa dos direitos democráticos, declarou:

“Nós do Esquerda Diário participaremos com tudo da jornada, mas com uma política própria. É urgente que as centrais sindicais, a CUT e a CTB, parem de rastejar atrás da agenda parlamentar e organizem já uma greve geral em todo o país, parte de um plano de luta para barrar a reforma da previdência e defender o direito democrático da população de decidir em quem votar!”




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    MRT   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar