31M

Cerca de 5000 manifestantes vão às ruas de Juiz de Fora contra os ataques do Temer.

Se somando ao chamado do Dia Nacional de Mobilização, a cidade de Juiz de Fora, do interior de Minas Gerais, realiza importante ato contra os ataques à aposentadoria e contra a terceirização irrestrita.

sexta-feira 31 de março de 2017| Edição do dia

A concentração do ato se deu na praça da Estação, e sua composição contou com a participação de diversas organizações partidárias de esquerda como, PSTU, correntes do PSOL, PCB, mas também o MST, que se somaram ao elenco de professores das redes estadual e municipal em greve. Além disso, estudantes da UFJF e estudantes secundaristas que ocuparam suas escolas também estiveram presentes na manifestação.

Contra o fim da aposentadoria imposto pelo governo golpista de Temer e contra a terceirização irrestrita, os manifestantes dão um passo importante na luta. As centrais sindicais, CUT e CTB, enrolam para a convocação de uma greve geral, portanto é importante a construção de um plano de lutas que pressione essas centrais a construírem de fato uma mobilização nos inúmeros locais de trabalho que atuam.




Comentários

Comentar