Juventude

UNICAMP CONTRA BOLSONARO

Cerca de 1000 marcham contra Bolsonaro saindo da Unicamp

Uma grande manifestação de estudantes, junto com funcionários e professores, ocupou as ruas da cidade Universitária contra Bolsonaro. Essa foi a última atividade de paralisação organizada pelos estudantes de combate a extrema-direita que saiu do bueiro junto com o ex-militar.

quinta-feira 18 de outubro| Edição do dia

Por volta das 17h30, os estudantes da Unicamp paralisados contra Bolsonaro circularam o campus e saíram em marcha até o terminal de ônibus da região. Foi uma grande demonstração da energia disponível para criar uma força militante que se choque com a extrema-direita não só nas urnas.

Cerca de 1000, maioria de estudantes, mas com um importante setor de funcionários e professores, além de mães e crianças, mostraram que a juventude pode botar Bolsonaro na linha, sem fraquejar, com novos comitês formados nos cursos.

(Ato em frente ao terminal de ônibus)

Foi a conclusão de dois dias de paralisação e organização de comitês em vários cursos do campus. Já aderiram cursos como Ciências Sociais e História, Biologia, Educação Física, Química, Computação.

(Faixa da Juventude Faísca no ato, em exigência à UNE)

Nesse ato, os estudantes mostraram que tem tudo para ir por mais, na próxima semana realizarão novos dias de paralisação com ações de organização dos estudantes. Acompanhe no Esquerda Diário discussões sobre a luta contra Bolsonaro na Unicamp e por todo o país.




Tópicos relacionados

Comitês contra Bolsonaro   /    Bolsonaro   /    Faísca - Juventude Revolucionária e Anticapitalista   /    Unicamp   /    Juventude

Comentários

Comentar