Política

ELEIÇÕES RIO DE JANEIRO

Cerca de 100 vozes anticapitalistas fortalecendo a pré-candidatura de Carolina Cacau no Rio de Janeiro

domingo 14 de agosto| Edição do dia

O lançamento da pré-candidatura à vereadora de Carolina Cacau, estudante de Serviço Social da UERJ e professora da rede do estado do RJ, do MRT pelo PSOL, contou com a presença de estudantes da UERJ, da UFRJ, da UNIRIO, UFRRJ, secundaristas das escolas do Rio, garis, terceirizadas, professores e amigos e familiares.

Isabela, coordenadora do CASS que esteve com milhares de estudantes na recente greve da UERJ e Walkíria, que junto com outros secundaristas deu aula ocupando escolas em defesa da educação. Afirmaram que a juventude não tolera mais os ataques da direita reacionária que quer aprovar projetos como o “Escola sem partido” e está disposta a dormir no chão frio nas escolas ocupadas, fazer cortes de rua e atos em defesa da educação. Que não tolera mais a violência policial contra a juventude negra, e luta contra o machismo para andar de shortinho livremente e ter direito ao lazer e à cultura, e por isso ser uma voz anticapitalista, para que a juventude tenha direito ao futuro!

Flavia Valle, professora e pré-candidata em Contagem (MG) e Maíra Machado, professora e pré-candidata em Santo André (SP), pelo MRT no PSOL, falaram sobre a importância do exemplo da Frente de Esquerda dos Trabalhadores (FIT) na Argentina em que os deputados do PTS ganham o mesmo salário de uma professora e colocam seus mandatos à serviço das lutas dos trabalhadores e da juventude, e esta também é a perspectiva das pré-candidaturas do MRT no Brasil. E também são para lutar contra os ataques do governo golpista que aprofunda a política para os ricos que o PT já vinha aplicando, e contra as privatizações dos recursos naturais, às custas de tragédias sócio-ambientais.

Também saudaram o ato de lançamento, representantes de organizações da esquerda. Liliana Maiques, ativista feminista e militante do Comunismo e Liberdade (PSOL), ressaltou a importância da candidatura de uma mulher, jovem e negra numa perspectiva de classe e as lutas pelos direitos das mulheres na cidade em que esteve junto com as militantes do MRT.

Clara Saraiva, do Movimento por uma Alternativa Independente pelo Socialismo (MAIS), saudou a perspectiva de somar milhares de vozes anticapitalistas contra a situação de calamidade para a juventude e trabalhadores.

Felipe Demier, professor do Serviço Social da UERJ e da Nova Organização Socialista (NOS), destacou que, Carolina Cacau, além de se colocar como uma jovem que luta em defesa da educação se colocou na luta contra o golpe e a direita, mas também contra a política de ajustes do PT.

Os garis de Irajá Francisco Guimarães, Geílson e Sergio Braga, protagonistas da greve vitoriosa de 2014, fizeram uma calorosa saudação relembrando o apoio ativo de Carolina Cacau e dos companheiros do MRT à greve histórica e afirmaram a importância de uma representante da classe trabalhadora na política e Carolina Cacau trazia essa esperança.

Rosângela, terceirizada demitida do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE), também fez uma saudação emocionante e falou da importância de ter aprendido a lutar pelos próprios direitos na luta pelo pagamento dos salários de meses atrasados. E que vários estudantes da UERJ sempre estavam prontos para apoiar as terceirizadas fechando a rua, com megafone, para que não desistissem da batalha e por isso Cacau era uma importante voz na luta pelos direitos dos trabalhadores.

Carolina Cacau chamou todos a serem parte do comitê anticapitalista e construir comitês em cada local de trabalho e estudo, transformando a força de cada um presente em uma força militante coletiva, para lutar contra os privilégios em defesa de que todo político ganhe como uma professora e pelos direitos dos trabalhadores, da juventude, das mulheres, negros e negras e LGBT´s ampliando as vozes anticapitalistas no Rio de Janeiro.

Acesse no facebook a página de Carolina Cacau.

Veja o vídeo na íntegra da fala de Carolina Cacau:




Tópicos relacionados

Eleições Rio de Janeiro   /    Carolina Cacau #VozAnticapitalista   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar