Política

PRIVILÉGIOS POLÍTICOS

Casta parasitária do Congresso quer aumentar o próprio salário em R$ 4,3 mil

Cresce no congresso a espectativa de aumentar o salário dos deputados e senadores para a próxima legislatura. A proposta é de aumentar o salário dos parlamentares que hoje tem teto de 33,7 mil para 38 mil.

segunda-feira 16 de julho| Edição do dia

Pensando que o valor do salário mínimo no próximo ano aprovado pelo governo é um valor de R$ 998,00 é um absurdo diante dos enormes ataques aos trabalhadores desde o golpe que os parlamentares almejem um salário desses, visto que o atual teto já é absurdo diante da qualidade de vida maioria da população.

Os políticos do Congresso são uma verdadeira casta parasitária. Tanto esses como a alta casta do Judiciário brasileiro, enchem os os bolsos com salários milionários, auxílios de todo tipo, que só servem para que estes recebam acima do teto permitido legalmente. Porque tantos privilégios, que tornam suas condições de vida comparáveis a dos grandes capitalistas e patrões?

Enquanto o governo aprova verbas milionárias para manter a sangrenta intervenção militar no Rio do Janeiro, também aprova a PEC 55 quer congela os gastos com saúde e educação por 20 anos, aprova a reforma trabalhista que precariza em muito a qualidade de vida de milhares de trabalhadores e mantém na sua agenda a reforma da previdência para contornar o déficit econômico no país.

Agora vêem com essa proposta de aumentar o teto de parlamentares que já recebem uma verdadeira fortuna. Diante do cenário nacional onde o preço do gás chega a R$ 90, as compras do mês estão estão cada vez mais altas, o transporte que suga nosso tempo e salário, esse aumento mostra a que serve essa casta burocrática do estado: estar distante das condições de vida reais da população, enquanto governam para os interesses dos inimigos dos trabalhadores.

O governo Temer se mantém como um dos mais impopulares com níveis de aprovação que na verdade são margens de erro, enquanto o parlamento se vê no direito de aumentar o próprio salário em 11,4%, em 4,3 mil reais, ao toque da caneta. Seus privilégios parasitários e anti-operários são abominável, e deverão ser abolida fazendo-os receber o salário médio de um trabalhador, que segundo o Dieese o mínimo precisaria ser R$ 3.804,06, além de tornar juízes e políticos revogáveis a qualquer momento.




Tópicos relacionados

salário mínimo   /    Poder Judiciário   /    Congresso   /    Política

Comentários

Comentar