Sociedade

MICROCEFALIA

Casos de microcefalia no Sudeste representam 20% do país

quinta-feira 12 de janeiro| Edição do dia

O Ministério da Saúde divulgou em relatório que a região Sudeste já representa 20,7% dos casos de microcefalia (ocasionada ao vírus zika) registrados nesse ano. De um total de 10.574 o Sudeste apresenta 2.193. Os casos da doença no Nordeste já se estabilizaram, e os Ministérios da Saúde, Educação e Assistência Social, em conjunto, pretendem lançar cinco centros-creche de reabilitação no Norte e no Nordeste para tratar as crianças de até 3 anos com microcefalia e más-formações.

A microcefalia, condição rara em que o bebê nasce com o crânio do tamanho menor do que o normal, causada pelo zika vírus (transmitido pelo mosquito aedes aegypti), causou muita preocupação ano passado, por conta do surto de zika. Quando a mãe é infectada pelo vírus, existem chances do bebê nascer com microcefalia. Com o Nordeste liderando o ranking ano passado e se estabilizando esse ano, é surpreendente o aumento de casos confirmados no Rio (848) e São Paulo (855), devido ao maior investimento na saúde que esses estados estão sujeitos.

Porém, o corte de gastos por conta da crise acaba prejudicando as campanhas do governo para prevenção e tratamento das doenças, fazendo com que os trabalhadores e demais setores populares paguem ainda mais caro pela crise. Os altos impostos que deveriam ser direcionados à melhoria da saúde são usados para o pagamento de dívidas, gerando a decadência do setor. Com essa medida de cortes, o problema que já era catastrófico ano passado, pode se tornar ainda pior.




Tópicos relacionados

Zika Virus e Microcefalia   /    Sociedade

Comentários

Comentar