Sociedade

AMEAÇAS EM ESCOLA DO INTERIOR DE MG

Cartazes de “liga anti-drogas” colados em escola de MG ameaçam usuários de maconha

quinta-feira 2 de novembro| Edição do dia

Um grupo de direita que se denomina "Liga anti-drogas" colou cartazes nas paredes de uma escola no interior de MG ameaçando os usuários de maconha.

O cartaz traz uma foto de um policial apontando um fuzil e com os dizeres "Ei maconheiro, você não é bem vindo. Estamos de olho!", com a assinatura do grupo "liga anti-drogas".

A denúncia foi feita por meio de postagem em redes sociais de um aluno da escola que ficou indignado ao se deparar com cartaz na escola. Em sua própria postagem, muitos comentários de ódio e de apoio à mensagem ameaçadora do cartaz foram postados.

Em diversos deles, se fazia referência ao PROERD (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), um bizarro programa supostamente "educativo" em que policiais tinham as portas das salas de aula abertas para fazerem uma propaganda da criminosa política de guerra às drogas. Sem absolutamente nenhum conhecimento científico e carregados dos preconceitos e do racismo da polícia, os policiais disseminam livremente sua visão de criminalização de drogas e usuários. Veja algumas das referências ao programa, sempre associados à conduta de repressão e criminalização dos usuários:

As diversas referências ao programa dos governos e das polícias nas escolas é uma demonstração a mais de que o ódio, a criminalização e a intolerância contra usuários de maconha - cujos efeitos já foram exaustivamente demonstrados como muito menos nocivos do que os do álcool, por exemplo - fazem parte de uma política de Estado. Mensagens como a da "liga anti-drogas" são incentivadas e respaldadas pelo estado brasileiro, enquanto esse continua sua política de morte contra a juventude negra e a população dos morros, favelas e periferias.




Tópicos relacionados

Drogas   /    Repressão   /    Sociedade   /    Violência Policial

Comentários

Comentar