Juventude

FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ

Carta da Gestão LUTE aos estudantes da FAFIL

Nós da Diretório Acadêmico (D.A) atual Gestão LUTE, convocamos todas as turmas a tirarem seus representantes de sala para a realização de um CRC (Conselho de Representante de Classe) para o próximo dia 27.10 ás 19:30hrs no espaço do D.A.

quarta-feira 5 de outubro| Edição do dia

Ao contrário da Reitoria que é um instrumento completamente antidemocrático, queremos transformar o D.A em uma ferramenta efetiva dos estudantes, onde a gente possa juntos pensar as melhores saídas para a nossa universidade, onde as salas de aula, os cursos, todos são ouvidos e tem o direito de decidir sobre os rumos de nossa LUTA enquanto estudante. Por isso como primeira medida de nossa gestão queremos ouvir os alunos para que esses possam, estar a par de tudo que acontece na universidade e possamos responder a altura os ataques que esta reitoria quer desferir contra nós.

Queremos abrir com o conjunto dos estudantes alguns questionamentos, para pensarmos juntos a melhor forma de lhe dar com os seguintes assuntos: Pauta da reunião:

Resolução 012

No primeiro semestre a reitoria votos essa resolução que visa, acabar com o caráter de centro universitário do campus, transformando assim cada curso em um centro de custos, ou seja, cada curso tem que se auto financiar e cada primeiro ano deve pagar integralmente o salário de seus professores. Assim a reitoria tem legitimidade para aumentar ainda mais nossas mensalidades com o argumento de que os cursos devem pagar os professores e fechar cursos em especial as licenciaturas, que a cada ano o número de alunos diminui, pois, as altas mensalidades vão nos expulsando daqui. Na visão da atual gestão nessa resolução precisa cair, para que a gente volte a ser um centro universitário onde cada curso de complementa.

- Aumento das mensalidades

Todos os anos as nossas mensalidades aumentam no mínimo o valor da inflação, com a inflação super alta esse ano de quanto será o nosso aumento? Muitos alunos vão embora da universidade por não conseguir pagar seus estudos, gente que quer se formar mas como cada ano aumento e a crise econômica tem pegado bem forte em especial o ABC com uma média de xxx% de desemprego a própria reitoria vai adotando medidas para expulsar os estudantes, formas nada flexíveis de negociar as dívidas e todo o sufoco que passamos quando chega o fim do ano, nossa universidade tem um número altíssimo de inadimplentes que não é só na FAFIL, mas principalmente na FAENG onde as mensalidades são ainda mais altas.

Nós da gestão defendemos a redução radical das mensalidades, pois acreditamos que assim, mais alunos poderão ingressar, tendo cursos cheios, os que estão vão conseguir pagar e assim a gente pode garantir que nossos colegas não vão nos abandonando ao longo do ano letivo.

Além disso a prefeitura deve o montante de 28milhões para a FSA, de dinheiro de subvenção que não é repassada e de arrecadação de impostos que a prefeitura colheu indevidamente. Achamos que além de reduzir as mensalidades é de extrema importante que a prefeitura arque com suas responsabilidades e volte a pagar o subsidio a FSA. Por isso também fazemos coro aos professores na exigência que a reitoria entre imediatamente com uma ação judicial exigindo que a prefeitura pague o que deve a FSA.

- CONDIR (Conselho diretor) vetar o poder de decisão do CONSUL (Conselho Universitário).

Estrutura antidemocrática de poder na nossa universidade. Questionamos aqui a estrutura de poder da universidade, pois nós estudantes que somos maioria de todos os setores que compõe a universidade temos apenas uma cadeira no maior órgão de decisão da universidade. Nunca querem ouvir o que temos a dizer, nunca somos consultados sobre nenhuma decisão, tudo é votado e deliberado por cima de nossas cabeças, quando nós é que mantemos esta universidade.

As mensalidades são votadas, as mudanças de nossas grades, quando ficamos sem professor ou mesmo muda algum professor, nós sempre somos os últimos a saber e por isso questionamos essa estrutura anti democrática, que como última medida agora, passando por cima do próprio estatuto da universidade que também é super antidemocrático pois é justamente ele que não garante nosso direito a ter voz, decidiram que CONDIR, pode passar por cima de decisões ou mesmo decidir coisas que dizem respeito ao CONSUL onde os estudantes tem 2 cadeiras. Ou seja, a REI-toria quer mostrar o caráter mais medieval da universidade atropelas todos, alunos, professores e funcionários e tomar as decisões que mais lhe convier.

Pode acompanhar também a página da gestão aqui.




Tópicos relacionados

Juventude

Comentários

Comentar