Sociedade

BARBÁRIE CAPITALISTA

Capitalismo: morte e dor para as crianças

Dados recentes da ONU apontam a existência de 50 milhões de refugiados no mundo e deste metade são crianças, são 250 milhões de crianças vivendo em países e regiões afetadas pela guerra.

terça-feira 13 de setembro| Edição do dia

Na síria a guerra já dura 4 anos e tem produzido cenas de um horror extremo, que emergem em fotos como a da menina síria, Hudea, de 4 anos, que ao ver a câmera levanta a mão. Ela nasceu e cresceu no mundo em que a guerra é algo banal e constante, potencializada pelo poder destrutivo do capitalismo e suas guerras totais, em que civis são massacrados.

Vivemos a perda da sensibilidade com o sofrimento a que está submetida à humanidade, através do racismo, da xenofobia, de conflitos religiosos étnicos e de toda a ideologia e a concepção de mundo dos burgueses, que enxergam a vida através do egoísmo, do individualismo, e toda mesquinhez típica da burguesia, que tem sua riqueza seu luxo manchado de sangue e vidas de crianças, essa visão de mundo burguesa não permite enxergar a barbárie, não compreendemos que a sociedade capitalista é baseada no massacre no roubo na miséria é um sistema desumano.

Na Inglaterra no século XVIII com o surgimento do sistema fabril as crianças passam a serem exploradas até a morte. Em diversos ramos industriais, tanto que a mão de obra estava diminuindo e seu preço estava aumentando, foi necessário criar mecanismo que regulasse a sua exploração, para garantir que novos operários adultos assumirem os postos nas fábricas e garantissem a produção.

Agora vivemos com a exploração do trabalho de crianças refugiadas assim com o sequestro, prostituição. Um pouco dessa exploração nós é relatado aqui, somando-se aos milhões de crianças que já são exploradas nos diversos cantos do mundo, como por exemplo, na Bolívia em que a lei permite crianças com 10 comecem a trabalhar, os mineiros com expectativa de vida de 40 anos, o pior dos mundos.

É urgente compreender a realidade na qual vivemos e criar formas de superar o atual Estado, destruir a burguesia parasita, que se mantém no poder com sua ideologia nefasta, que lhe permite a destruição desenfreada da humanidade; É necessário romper com a ideologia burguesa criar um mundo em que as crianças possam ser felizes e se desenvolver plenamente e não serem escravas aos milhões e exploradas de todas as formas.




Tópicos relacionados

Refugiados   /    Sociedade

Comentários

Comentar