Educação

EDUCAÇÃO

Capes facilita a vida de empresário amigo de Weintraub enquanto corta milhares de bolsas

Capes ignora as próprias regras beneficiando o empresário amigo do Ministro da Educação, Weintraub.

terça-feira 26 de novembro| Edição do dia

Torna-se cada vez mais evidentes os interesses desse governo com a educação, uma vez que a Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal de Nível Superior (Capes) tomou uma decisão que viola as próprias regras.O órgão, ligado ao Ministério da Educação (MEC), beneficiou um curso da instituição privada Universidade de Santo Amaro (UNISA), em São Paulo ao autorizar a abertura de pós-graduação em medicina veterinária.

A autorização foi concedida apesar de a proposta ser mudada no meio do processo de análise, o que é proibido pelo regulamento da própria Capes. A Folha revelou o fato.

Órgão ligado ao MEC autorizou a abertura de um curso em uma universidade privada, que tem um dos controladores, Antônio Veronezi, ligado aos ministros de Bolsonaro. O ministro inimigo da educação, ao que tudo indica, transformou a Capes em agência para beneficiar seus amigos empresários que tratam educação como mera mercadoria. Não a toa esse ministro apresenta projetos como o FUTURE-SE que tem como proposito de beneficiar os empresários e precarizar as pesquisas.

Um dos controladores do da instituição é o empresário Antônio Veronezi, ligado aos ministros Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Abraham Weintraub, da Educação. Veronezi tem transito livre no governo Bolsonaro desde a transição, quando conheceu e se tornou amigo de Weintraub e do presidente do Capes, Anderson Correia.

Durante a transição, Lorenzoni tentou indicá-lo para influenciar a composição do ministério da educação. O MEC não deveria ser curral de empresários, enquanto esse governo corta verbas de bolsas de pesquisa intensificam seus negócios escusos para beneficiar os setores privados e os grandes empresários.




Tópicos relacionados

Abraham Weintraub   /    Educação

Comentários

Comentar