Política

ELEIÇÕES 2016

Candidato que diz que vomita com cheiro de pobre, Rafael Greca (PMN), vence em Curitiba

Em disputa marcada por dois políticos conservadores de direita, Rafael Greca (PMN) vence de Ney Leprevost (PSD), durante a campanha o candidato chegou a falar que vomita “com cheiro de pobre”. Também houve recorde de abstenções, na terra das centenas de ocupações de estudantes em luta contra a PEC 241.

domingo 30 de outubro| Edição do dia

(Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS)

Com 53% o candidato Rafael Greca (PMN) vence as eleições na cidade de Curitiba, o candidato é das maiores expressões de direita nessas eleições de 2016. O candidato recebeu apoio também do governador Beto Richa (PSDB), conhecido pela dura repressão às greves de professores. Greca esta coligado com o DEM, o PSB, PSDB e o PTN.

Os dois candidatos que disputaram o segundo turno representavam a direita mais reacionária, com declarações contra a esquerda e contra as ocupações dos estudantes, Ney Leprevost estava coligado com o Partido Social Cristão (PSC) mesmo partido da família de Bolsonaro e do Pastor Feliciano. Greca é favorável ao projeto “Escola sem partido” que busca acabar com a liberdade de cátedra dos professores e silenciar a juventude. Além de apoiar a PEC 241 que congela os investimentos em educação e saúde por 20 anos. Justamente a PEC contra a qual os estudantes estão lutando, para defender a educação e a saúde.

O prefeito eleito afirmou durante a campanha, "Eu nunca cuidei dos pobres, até porque eu não sou São Francisco de Assis. Até porque quando fui tentar colocar algum pobre para dentro do meu carro, eu vomitei’’ . Também afirmou que ‘as mulheres precisam ser amadas e não empoderadas’.

Na cidade da Lava-Jato, o Juiz Sergio Moro não declarou seu voto, contudo já é conhecido a unidade do mesmo com o governador Betro Richa, que declarou no inicio do ano, “Todas as punições e esta profunda e rigorosa investigação comandada pelo juiz Sergio Moro têm que servir de exemplo para outros políticos e gestores públicos de todas as partes do Brasil”. Formando assim uma tríade de Greca, Richa e Moro com forte peso de direita na superestrutura da cidade e Estado.

Por outro lado, Curitiba vem aparecendo como a cidade das polarizações, apesar dessa super estrutura da direita, pela esquerda a capital viveu nos últimos anos das maiores greves de professores, e atualmente há mais de 200 escolas ocupadas contra a PEC 241 e a reforma do Ensino Médio, que são uma forte expressão política de luta contra essa direita reacionária. Além dessa forte luta, que vem se alastrando pelo país, Greca quase perdeu das abstenções, votos brancos e nulos somados, dando 422.153, um recorde que vem se expressando nas principais cidades do país.




Tópicos relacionados

Eleições 2016   /    Política

Comentários

Comentar