Economia

AUMENTO DE COMBUSTIVEIS

Caminhoneiros protestam em todo o país contra o aumento de combustíveis

Protesto de caminhoneiros tomam estradas por todo o país. Desde a noite do dia 31, caminhoneiros protestam contra a decisão do governo Temer de aumentar os tributos sobre os combustíveis.

quarta-feira 2 de agosto| Edição do dia

Caminhoneiros fazem protestos em diversas estradas do país contra o aumento do preço dos combustíveis. Os caminhoneiros estão barrando o fluxo de caminhões em diversos trechos de rodovias estaduais e municipais. As manifestações foram registradas em São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Mato Grosso, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás e Espírito Santo, de acordo com as Polícias Rodoviárias Federais nos estados.

Os protestos são contra a decisão do governo Temer de aumentar tributos sobre combustíveis, para cumprir a meta fiscal de déficit primário, com aumento da alíquota do Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

A alíquota passou de R$ 0,3816 para R$ 0,7925 para o litro da gasolina e de R$ 0,2480 para R$ 0,4615 para o diesel nas refinarias. Para o litro do etanol, a alíquota passou de R$ 0,12 para R$ 0,1309 para o produtor. Para o distribuidor, a alíquota, atualmente zerada, aumentou para R$ 0,1964.

O transporte terrestre é o predominante no Brasil e 60% das mercadorias são transportadas por caminhões. Nas cidades, essa porcentagem aumenta para 95%, segundo a Agência Nacional de Transporte de Cargas (ANTC). De acordo com a entidade, o combustível representa 40% do custo de um frete e o aumento geralmente é repassado para o preço do transporte. O aumento do imposto do combustível poderá gerar um aumento de até 4% no preço do frete, segundo estimativa da agência.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Economia   /    Política

Comentários

Comentar