CORONAVÍRUS

Camilo Santana é responsável por 17% dos infectados pela Covid-19 serem profissionais da saúde no CE

No segundo estado brasileiro com mais número de casos de Covid-19 registrados, cerca de 16,8% dos casos são em profissionais da saúde.

terça-feira 19 de maio| Edição do dia

De acordo com dados do IntegraSUS (atualizado às 17h20 de 18/05), já são 4.453 profissionais da saúde do estado do Ceará contaminados com o Covid-19. Esse número representa 16,9% dos mais de 26 mil casos registrados.

Camilo Santana (PT) é responsável pela situação que os profissionais da saúde enfrentam, tanto responsáveis por salvar vidas sem condições adequadas como também expostos pela falta de equipamentos de proteção e jornadas de trabalho exaustivas. Mesmo o governador adotando medidas de isolamento social mais duras, contudo, continua fazendo parte da mesma ala "pró-isolamento" de Doria e Witzel que contribuem para que no Brasil mais profissionais da saúde perderam as vidas do que Itália e Espanha juntas.

Além disso, outros 5.878 profissionais da saúde são considerados casos suspeitos e seguem em investigação. Os principais afetados são técnicos e auxiliares de enfermagem, que representam 30% dos profissionais infectados que estão na linha de frente de combate. Entre eles, também já foram registrados 12 mortos, o que é questionado por sindicatos e conselhos, que apontam que esse número de vítimas fatais já chegou a 19.

O Ceará chegou hoje a 26.834 casos de pessoas infectadas pelo Coronavírus e já são 1.748 mortos, isso desconsiderando a absurda subnotificação que ocorre em todo o país. Esse números o colocam como segundo estado com maior número de casos, atrá apenas de São Paulo.

No Brasil, números do Ministério da Saúde divuldagos 14 de maio, mostram que já são pelo menos 31,7 mil trabalhadores da saúde infectados pela doença, o que representa 15,6% do total de casos registrados até a mesma data. Além disso, dados de 7 de maio apontavam o Brasil como responsável por 38% dos óbitos de trabalhadores da enfermagem.

Esses números, no Ceará e no Brasil como um todo, mostra que os grandes heróis dessa batalha, que estão na linha de frente, também são os mais afetados. Adoecem e morrem enquanto os governos seguem sem garantir EPIs básicos e testes para todos eles. São os profissionais da saúde que seguem se expondo para minimizar uma tragédia anunciada.

Por isso, é necessário exigir que se tenha EPIs e testes para todos os profissionais da saúde, em primeiro lugar, e também para toda a população, assim como leitos de UTI, respiradores e qualquer equipamento necessário.

Para salvar o maior número de vidas e aliviar a pressão sofrida pelos profissionais da saúde, o sistema privado de saúde, que vê esta situação como oportunidade de lucro, precisa ser estatizado e integrado ao SUS, controlado pelos profissionais da saúde, os mais capacitados de pensar um plano de ação para combater a pandemia; a contratação de toda mão de obra qualificada disponível para trabalhar na área de saúde é outro elemento para que os profissionais de enfermagem deixem de pagar com suas vidas pelo descaso e ingerência capitalista diante da crise, que no Ceará é conduzida por Camilo Santana.




Tópicos relacionados

Crise do Coronavírus   /    trabalhadores da saúde   /    Camilo Santana (PT)   /    Ceará

Comentários

Comentar