×

Transporte público | Câmara de Porto Alegre aprova projeto de Melo que ataca meio passe e isenções de ônibus

Nesta quarta (24), a Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou o projeto de Lei do prefeito bolsonarista, Sebastião Melo (MDB), que ataca o direito ao meio passe estudantil e dos professores. Dois ataques que irão dificultar a locomoção e os custos de professores para dar aula, e acabará com a passagem reduzida para milhares de estudantes, resultando na prática em um aumento da evasão escolar.

quarta-feira 24 de novembro | Edição do dia

Nesta quarta (24), a Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou o projeto de Lei do prefeito bolsonarista, Sebastião Melo (MDB), que ataca o direito ao meio passe estudantil e dos professores. O ataque passou integralmente junto de uma emenda que coloca que só poderá ser instaurado em até 2 anos.

O projeto reduz de 14 para seis o número de grupos que recebem o auxílio. Em alguns casos, como o de estudantes, não haverá um fim total do benefício, mas haverá uma limitação pelo critério de renda para quem pode receber o benefício. Em uma situação de crise econômica, com muitos jovens tendo que trabalhar em trabalhos cada vez mais precários, essa alteração irá resultar em um aumento da evasão escolar, que durante a pandemia e agudização da crise cresceu exorbitantemente.

O projeto também ataca a isenção dos idosos, aumentando o limite de idade que somente pessoas com mais de 65 anos possam receber. Professores e carteiros também perderam esse direito.

Os discursos dos vereadores dos partidos de direita, como MDB e Cidadania, no plenário foram totalmente demagógicos, alegando que o fim das isenções iriam beneficiar as pessoas pobres que acabam pagando pelas isenções. Isso não passa de pura mentira que esses canalhas tentam enganar a população, pois de nenhuma maneira o fim das isenções irá reduzir o preço das passagens. Assim, como o fim do cargo de cobradores e a privatização da Carris, irá reduzir o valor das tarifas. Todos esses ataques servem para garantir mais lucros aos barões do transporte de Porto Alegre, que seguem nadando em rios de dinheiro enquanto a população sofre com um transporte público cada vez mais precário na cidade, e os rodoviários que seguem sendo continuamente demitidos.

Esse ataque faz parte de mais um projeto neoliberal que Melo, Bolsonaro, Guedes, Eduardo Leite, o Congresso Nacional e o STF, e toda a corja política que aprofundar para descarregar os efeitos da crise econômica em cima das nossas costas, em um país que passa fome e se aglomera na fila do lixo e do osso para ter o que comer, enquanto os empresários seguem enriquecendo em cima de nós.

Editorial MRT | É urgente um plano de luta contra a fome e o desemprego




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias